Arquivos do Blog

Abre o Jogo – Viva a Polônia! Precisamos aprender com ela!

A Polônia é hoje o país que mais simboliza a resistência contra o globalismo e contra todas a formas de tirania e totalitarismo presentes no mundo! O país que mais sofreu na mão do nazismo e do comunismo aprendeu e, hoje, é um exemplo a ser seguido no mundo inteiro!

O povo polonês repudia o nazismo e o comunismo, tanto que é comum vermos imensos mosaicos em eventos esportivos sendo erguidos para protestar contra esses regimes totalitários e contra toda a forma de tirania! Dois exemplos notáveis foram as manifestações da torcida do Śląsk Wrocław, que levantou bandeira contra o Comunismo em jogo do Campeonato Polonês, há algum tempo; mais recentemente, em jogo pela fase preliminar da UEFA Champions League 2016-17, em agosto, a torcida do Légia Varsóvia, exibiu um imenso mosaico em memória as vítimas polonesas, que bravamente resistiram ao massacre nazista no que entrou para a história como Levante de Varsóvia.

mosaicocontranazismoLegia

Mosaico da torcida do Légia Varsóvia, em homenagem às vítimas do terror nazista.

O site StB no Brasil legendou um vídeo¹ feito pelo Instituo Polonês da Memória Nacional, onde há uma animação que conta, de maneira breve, a bravíssima história de resistência polonesa na Segunda Guerra Mundial e posteriormente na Guerra Fria, frente ao terror soviético. O Levante de Varsóvia é um dos eventos que ganha destaque especial no vídeo. Confiram neste link!

Não foi atoa que o melhor discurso de Donald Trump até o momento foi o realizado em Varsóvia. Não é coincidência que a Polônia seja uma das nações que mais crescem na Europa e a que não sofre com o terrorismo, visto que não tem fronteiras abertas como manda a União Europeia. A Polônia aprendeu com o seu passado, precisamos olhar para o nosso e aprender também! Por respeito àqueles que nos legaram a sociedade em que vivemos e por respeito aos outros povos que ajudaram a construir a civilização ocidental livre, da qual gozamos. Não façamos como Guga Chacra, o desinformante da Globo News que ofende a dignidade e a honra de um país inteiro e depois ainda quer pagar de vítima.

Nota¹: O vídeo do Instituto Polonês da Memória Nacional tem apenas 4min e 20 segundos.

Anúncios

Abre o Jogo – Donald Trump faz discurso histórico na Polônia e se estabelece como o grande líder da civilização ocidental

Donald Trump fez o mais emblemático discurso de sua ainda curta carreira política na última quinta-feira, dia 06 de julho de 2017, em Varsóvia na Polônia. Diante de uma multidão, o Presidente dos Estados Unidos da América foi enfático, preciso e conciso, diagnosticou o declínio sem precedentes da Civilização Ocidental e seus principais causadores, e ainda bradou as principais, e mais acertadas, maneiras de enfrentar o problema.

Donald Trump Polonia

Donald Trump fez discurso histórico em Varsóvia, capital da Polônia.

Não foi por acaso que o líder da América escolheu a Polônia como local para sua mensagem, visto que, talvez, nenhum povo tenha sofrido tanto com as consequências da mentalidade revolucionária como os polacos. Podemos lembrar facilmente tanto da opressão nazista quanto da tirania soviética como os mais notáveis exemplos. Apesar da história repleta de sangue dos poloneses, Trump foi enfático em exaltar aqueles que lutaram pelos valores que os definem até hoje.

Valores como a defesa da família, da honra, da lei, da fé cristã e da liberdade fazem da Polônia um exemplo a todo o ocidente, sendo um símbolo europeu quase solitário na luta contra os inimigos internos (leia-se os burocratas da ONU) e os externos (o bloco Russo-Chinês e o califado Islâmico) da Civilização Ocidental. E, como bem disse Trump, é a razão maior do triunfo polonês e de sua prosperidade atual.

PolonioforadoTerrorismoIslamico - Copia

Mapa registra localidades onde houve atentados terroristas nos últimos 10 anos. Em azul, destaque para a Polônia, país com fronteiras fortes e forte valorização de sua cultura e tradição, sem nenhum registro de ataque.

Donald Trump evidenciou que o declínio ocidental acontece devido a um inimigo não aparente “a constante sutileza da burocracia governamental que drena a vitalidade e a riqueza das pessoas”. Ao reafirmar que o establishment globalista é o maior inimigo da civilização ocidental, Trump já emenda dizendo que é papel do ocidente preservar a cultura, a fé e a tradição que formaram toda a nossa civilização, não permitindo que os inimigos internos e externos minem nossa identidade, nossa coragem e nosso espírito.

Nas palavras do Presidente dos EUA está a importância de conhecermos o nosso passado, como civilização ocidental, para construirmos melhor nosso futuro: “Nossos adversários estão condenados porque nunca nos esqueceremos de quem somos. Se não nos esquecemos de quem somos, não podemos ser conquistados… O mundo nunca conheceu nada como a nossa comunidade de nações. Nós escrevemos sinfonias, buscamos inovação, valorizamos o Estado de Direito, protegemos a liberdade de expressão, posicionamos nossas mulheres como pilares da nossa sociedade e de nosso sucesso. Colocamos a fé e a família no centro de nossas vidas, não o governo. Debatemos tudo, discutimos tudo e buscamos saber todas as coisas para que possamos nos conhecer melhor… O que herdamos de nossos antepassados nunca existiu nessa dimensão antes. E se falharmos em preservar isso, nunca mais existirá de novo.”.

Donald Trump ainda disse que a sobrevivência do Ocidente não depende apenas de poder militar ou da riqueza econômica, mas também (e principalmente) do fortalecimento de nossas famílias e de nossos valores. Também questionou: “Nossa civilização tem a disposição necessária para sobreviver? Amamos os nossos valores e confiamos neles a ponto de defendê-los a qualquer custo? Respeitamos a nossa autodeterminação a ponto de defender nossas fronteiras e nossa soberania? Temos a coragem requerida para preservar nossa civilização dos ataques empreendidos por aqueles que desejam subvertê-la e destruí-la?”. Perguntas que devem ser feitas e respostas que devem ser encontradas por cada um de nós.

DonaldTrumpPolonia

 “São as pessoas comuns, não os poderosos, que formam o alicerce da liberdade e a pedra angular de nossa defesa” – disse Trump, em relação ao ocidente.

Diferentemente do que a mídia mainstream/globalista (ou fake News) evidencia, visto que essa – alienada da realidade e muito mais preocupada em atacar o Presidente Americano – prefere destacar um suposto “vácuo” da primeira-dama no líder americano (quando na verdade é cerimonial as primeiras damas se cumprimentarem primeiro), o discurso tem importância descomunal e pode se tornar um marco na história do mundo. Por quê? Bem, ao escancarar tanto os agentes do declínio ocidental, assim como acertar na solução para este enorme problema, Donald Trump se provou o líder necessário para a reconstrução da nossa civilização e convocou cada um de nós a engrandecer e fortalecer a nossa história, a nossa tradição, a nossa fé, os nossos valores e a nossa liberdade. Que seja o marco inicial do triunfo do mundo livre contra toda forma de tirania.

Você pode ver o discurso completo de Donald Trump, em Varsóvia, clicando aqui.