Abre o Jogo – Até onde vai Diego Simeone com o Atlético de Madrid?

O Atlético de Madrid passou a brigar de igual pra igual com Barcelona e Real Madrid na Espanha. Não só isso, muitas vezes o time de Diego Simeone supera os gigantes espanhóis. Um feito e tanto para um time com investimentos e mídia largamente inferiores. Mas de onde os Colchoneros tiram forças para acompanhar os estrelados rivais? E qual é o segredo desse sucesso?

Alcançar a fórmula do sucesso não é uma tarefa fácil, pois é um processo que envolve muitas variáveis. No caso do Atlético de Madrid, podemos até citar alguns fatores importantes como a boa gestão do time na compra e venda de jogadores, o ótimo trabalho do clube em olhar mercados menores e fazer contratações de atletas baratos e que dão ótimos resultados em longo prazo, além do investimento chinês feito recentemente no clube. Contudo, é inegável que o maior nome do sucesso do Atlético é Diego Simeone.

Diego Simeone Atletico Madrid

Simeone chegou ao Atlético como treinador em 2011.

Simeone jogou no Atlético de Madrid entre 1994 e 1997, retornando entre 2003 e 2005. Nessas duas passagens virou ídolo da torcida por sua garra, alta capacidade de marcação e extrema dedicação em campo. Em 2011, assumiu o comando técnico do time e desde então colocou os Colchoneros novamente entre os grandes, não só da Espanha, como de toda a Europa. Campeão da UEFA Europa League em 2011-12, da Supecopa da UEFA em 2012, da Copa do Rei 2012-13 (em cima do rival Real Madrid) e do Campeonato Espanhol 2013-14, onde o Atlético fez a maior pontuação de sua história em La Liga (88 pontos). Ainda na temporada 2013-14, chegou a final da UEFA Champions League após 41 anos, enfrentando o rival Real Madrid, mas perdendo o título ao sofrer um gol no último minuto. Depois ainda ganhou a Supercopa da Espanha em 2014.

Após todas essas conquistas, o Atlético estava novamente firmado como um dos principais times do mundo. Com os holofotes apontados, os gigantes endinheirados viraram os olhos para os Colchoneros e um verdadeiro desmanche estava anunciado. Como Simeone iria se virar? Todos davam como certa a queda do Atlético, o time não conseguiria mais acompanhar Barcelona e Rela Madrid, mas não foi o que aconteceu.

Atletico-campeao-la-liga-simeone

Atlético de Madrid de Simeone foi campeão espanhol na temporada 2013-14

Terceiro colocado em La Liga 2014-15, o Atlético foi eliminado da UEFA Champions League daquela temporada pelo rival Real Madrid, em dois jogos equilibrados, em que o Real venceu o segundo por 1 x 0, após empate sem gols no primeiro jogo. Antes do jogo, o Atlético sustentava um tabu de nove jogos sem perder para o rival, a maior marca das últimas décadas do clube.

Após uma boa temporada, em meio a reformulações e tudo mais, o Atlético voltou com tudo na atual temporada. Após um começo um pouco irregular, o time virou o turno do Campeonato Espanhol na liderança, tem a melhor defesa da competição com incríveis 11 gols sofridos em 26 partidas e joga com uma regularidade incrível. Presente nas oitavas da Champions League, o clube segue vivo na busca pelo sonhado título máximo da Europa. É possível? Plenamente.

Toda a história recente do Atlético já seria notável independente de quais ligas ele disputasse, mas no seu caso específico, é ainda mais surpreendente porque o time enfrenta Barcelona e Real Madrid. Claro que não passa de especulação, mas o desempenho recente desses times na Champions League levam a crer que eles dificilmente seriam batidos em outras ligas, que não, a espanhola. Logo, a performance dos Colchoneros é ainda mais relevante.

diego-simeone

O Atlético subiu de patamar com Diego Simeone.

Simeone é o principal responsável por esse desempenho? Obviamente sim. Os números evidenciam, mas a filosofia de jogo do Atlético é ainda mais assustadora quando devidamente observada. Um time totalmente reformulado e que consegue manter um padrão de jogo com um nível de entrega e competitividade absurdo. Saem jogadores, novos chegam, o entrosamento continua, a garra continua, a coletividade permanece, o sistema defensivo é coeso ao ponto de atingir níveis quase intransponíveis e o espírito é o mesmo há quase cinco anos. A alma de Simeone está no jogo Colchonero e isso o faz ainda mais ídolo da torcida!

O Atlético de Madrid já é um rival a altura de Barcelona, de Real Madrid e de qualquer time na Europa, isso é fato. Vai ganhar sempre? Obviamente não. Não se pode ganhar todas. O certo é que o time vai competir, vai lutar e vai chegar, tal como o espírito de seu treinador. Duvidar da força do Atlético já está fora de questão. Agora, a pergunta que fica é a seguinte: Até onde vai Diego Simeone? Não podemos saber. Sabemos que a idolatria da torcida Diego já tem e, caso ele não saia do Atlético para assumir a seleção argentina ou o Chelsea (como se especula em alguns lugares), pode ir longe, muito longe. Quem sabe podemos ver surgir um Alex Ferguson na Espanha? O futebol agradeceria.

Anúncios

Sobre Thiago

Um grão de areia no olho do furacão.

Publicado em 27 de fevereiro de 2016, em Abre o jogo e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 1 comentário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: