Arquivo mensal: janeiro 2016

Cavadinha – O verdadeiro Homem-Aranha?

Pierre Emerick Aubameyang é um jogador de futebol, nascido na França, que atua como atacante. Atualmente joga no Borussia Dortmund. Apesar de francês por local de nascimento, Auba defende a seleção do Gabão por ser filho de pais gaboneses. Artilheiro da atual temporada da Bundesliga, destaca-se mundialmente como um dos melhores na atualidade. Foi, merecidamente, eleito o melhor jogador africano do ano de 2015.

Aubamenyang-Spiderman

Apesar de todo o sucesso dentro dos campos, Aubameyang também tem outra característica que o faz bastante popular: seu carisma. O atacante é conhecido por ser um jogador irreverente e que adora inventar os mais variados estilos. Já comemorou vários gols vestindo a máscara do Homem-Aranha e de Batman, este fazendo a dobradinha com seu companheiro de equipe, Marco Reus, de Robin.

aubameyang_reus

Como se não fosse suficiente, a moda pegou e, obviamente, o atacante adorou. É comum vermos torcedores do Borussia Dortmund irem ao estádio com camisas do clube e também com símbolos dos heróis. Auba inclusive postou um vídeo no seu instagram, no qual ele se transforma no Homem-Aranha e salta lançando teias tal como o herói aracnídeo. A zueira não pode parar, então clique aqui para ver o vídeo, a marra, o estilo e a irreverência do artilheiro. Seria Aubameyang o verdadeiro Homem-Aranha? As defesas adversárias que tomem cuidado!

Anúncios

Cavadinha – O que mais pode fazer Stephen Curry?

Stephen Curry é o atual MVP (do inglês Most Valuable Player) da NBA, ou seja, é atualmente o melhor jogador de basquete do mundo. Principal jogador do Golden State Warriors, Curry não só conduziu o time ao título da última temporada da principal liga de basquete do mundo, como segue a passos largos para repetir o feito na atual temporada.

stephencurry

Falar de Stephen Curry e do Golden State Warriors é chover no molhado. O time vem fazendo uma das melhores campanhas da história da NBA e tem chances reais de bater o recorde do Chicago Bulls de 1995/1996, quando este conseguiu 72 vitórias nos 82 jogos da temporada regular da NBA. O Warriors já soma 40 em 44 jogos! Enfim, o time é espetacular, o elenco é excelente e com isso as vitórias e os recordes vêm naturalmente.

Porém, esse post não é para falar de naturalidades do esporte, mas de anormalidades. No último jogo do Golden State Warriors, Curry fez algo mágico: duas cestas seguidas de antes do meio da quadra! Para completar, a primeira não valeu, porque o arremesso foi realizado depois do cronômetro do primeiro quarto zerar. Como se já não fosse suficientemente incrível, Curry também tentou o arremesso no apagar das luzes do segundo quarto, e ele acertou de novo! Ponto computado e explosão no estádio.

Boas atuações, pontos, vitórias, recordes… são coisas do esporte. Desafiar as leis da probabilidade e da lógica são feitos históricos. Isso Stephen Curry já mostrou que pode fazer. Para ver o vídeo com seus próprios olhos basta clicar aqui. Agora fica a pergunta no ar: o que mais pode fazer Stephen Curry?

Top X – Os 10 Melhores Momentos de Naruto

Esta é a seção Top X, onde elaboramos um Top que pode ser sobre os mais diversos assuntos. A letra X no título é propositalmente uma incógnita, pois poderemos fazer um Top com qualquer valor.

Naruto-volume1-capa

Naruto é uma série de mangá japonês escrito e ilustrado por Masashi Kishimoto, publicado na revista Weekly Shonen Jump, da editora Shueisha, de setembro de 1999 a dezembro de 2014, contabilizando 700 capítulos, encadernados em 72 volumes. O mangá é um sucesso comercial inquestionável que já vendeu mais de 130 milhões de cópias no Japão e mais de 70 milhões no exterior, tornando-se a terceira série de mangá mais vendida da história. Sua popularidade levou a série a ser adaptada em um anime homônimo, totalizando 220 episódios, e uma sequência intitulada Naruto Shippuuden, correspondente a segunda parte do mangá. A franquia gerou também 10 filmes, diversos OVAs, jogos de vídeo-game, card games, light novels e muitos outros produtos. Sucesso absoluto no Brasil, o mangá foi lançado aqui pela editora Panini, concluindo duas versões, uma comum e outra em formato pocket. Atualmente está sendo relançado pela mesma editora em um formato com acabamento e qualidade superior, chamado Naruto Gold.

Nesse Top X, traremos uma lista com os 10 melhores momentos de toda a saga do mangá. Para criar a lista consideramos a qualidade da arte, as ações e desenvolvimentos dos personagens, o quão impactante ela foi, sua importância para o enredo e desenvolvimento da história, seu propósito e sua coerência dentro do contexto geral da obra. Sem mais delongas, segue a lista com os 10 melhores momentos de Naruto.

[AVISO: O TEXTO ABAIXO CONTÉM SPOILERS!!! SE VOCÊ AINDA NÃO LEU OU ASSISTIU A NARUTO, LEIA POR SUA CONTA E RISCO.]

10 – Os Sannins Lendários e o Primeiro Rasengan de Uzumaki Naruto

A busca pelo Quinto Hokage é um importante momento para o desenvolvimento do enredo. Jiraiya e Naruto saem em busca de Senju Tsunade (um dos Sannins Lendários juntamente com Orochimaru e o próprio Jiraiya) acreditando ser ela a pessoa mais indicada para o cargo, ainda que fosse viciada em apostas. Durante a jornada Jiraiya ensina Naruto a como fazer o Rasengan, uma técnica de nível A. Relutante em aceitar o cargo, Tsunade duvida da capacidade de Naruto e aposta com o mesmo que ele não dominará o Rasengan. Em meio a tudo isso, a Kunoichi, que também é a maior ninja médica do mundo, é procurada por Orochimaru para curar seus braços, recebendo em troca a ressurreição de Nawaki e Dan, respectivamente seu irmão e seu namorado, mortos em guerras passadas. Após algumas reviravoltas Tsunade recusa a proposta de Orochimaru e enfrenta o mesmo juntamente com Yakushi Kabuto. Perdendo a luta ela recebe a ajuda de Naruto e Jiraiya. Enquanto o Ero-Sennin enfrenta Orochimaru, o ninja laranja ajuda Tsunade contra Kabuto e, mesmo sendo muito mais fraco e extremamente pressionado, demonstra grande determinação e coragem, consegue fazer o Rasengan, golpeia e fere gravemente a Kabuto. No entanto, durante o ataque, Naruto sofre um contragolpe e é ferido mortalmente. Tsunade consegue curá-la, e após testemunhar em Naruto a vontade e o sonho de Nawaki e Dan, finalmente aceita se tornar o Quinto Hokage. Logo após temos o desfecho da luta entre os Sannins Lendários, com a invocação das três feras mais poderosas de cada, e uma grande batalha. Por mostrar a determinação de Naruto, por ele aprender uma técnica que viria a ser emblemática, apresentar e desenvolver uma personagem importante como Tsunade, apresentar cenas marcantes como a batalha e toda a construção para a aceitação da futura Hokage e direcionar pontos importantes para o desenvolvimento da história, essa é o décimo melhor momento de Naruto.

naruto artbook081

9 – Uzumaki Naruto vs Gaara

A luta do Naruto contra o Gaara é a primeira vez que vemos um grande embate entre duas pessoas colocadas como iguais (ainda que na prática seus passados e seus sofrimentos sejam diferentes). Gaara tinha uma filosofia oposta a de Naruto, enquanto este resolveu se abrir para as pessoas e procurou a amizade para sentir-se vivo e importante, aquele buscou se fechar e matava para sentir-se vivo e provar sua existência. São dois lados de uma mesma moeda. A batalha em si ganha contornos dramáticos, às vezes até mais do que o necessário, mas marca definitivamente o Naruto como aquele capaz de conduzir as pessoas para um caminho de redenção, justamente porque ele também conhece a dor e o sofrimento tais como as diversas pessoas que ele converte durante a saga. Infelizmente, esse processo torna-se repetitivo em demasia, mas nesse ponto é interessante e bem construído. Gaara tem seu desenvolvimento, a luta é visualmente bacana (embora pobre em estratégias) e pela primeira vez vemos um Naruto superior ao Sasuke, tornando-a também um gatilho para a introspecção do Uchiha e sua fuga para o lado negro da força.

naruto artbook060

8 – A Primeira Aparição de Uchiha Itachi

Em sua primeira aparição, Uchiha Itachi impacta logo de cara. Nesse pequeno arco, temos uma intrigante luta do Akatsuki e seu parceiro Hoshigaki Kisame contra quatro dos principais Jounins da Folha: Hatake Kakashi, Sarutobi Asuma, Yuuhi Kurenai e Maito Gai. Posteriormente, Itachi e Kisame enfrentam Naruto, Sasuke e Jiraiya, numa luta com cenas bastante reveladoras sobre o passado dos irmãos Uchihas. A primeira aparição de Itachi é um momento muito importante para os rumos da história, pois além de introduzir um personagem tão importante quanto o Uchiha, também apresenta a Akatsuki, expande o universo da obra, constrói coisas importantes que serão futuramente exploradas, abre pontas para vários rumos na história, explana o passado de Sasuke e reacende seu ódio e desejo de vingança para com seu irmão. São pontos estabelecidos absolutamente necessários e que serão cruciais para o futuro da história. Ah, e não dá para esquecer a clássica e marcante frase de Itachi para Sasuke: “Você é fraco! Por que é fraco? Porque lhe falta ódio!”. Oitavo lugar na lista.

Itachi-Kisame

7 – Uzumaki Kushina e o Nascimento de Uzumaki Naruto

O encontro de Naruto com sua mãe, Uzumaki Kushina, foi um dos momentos mais marcantes de todo o mangá. A cena é comovente, sincera e até bonita, com diálogos que fluem muito bem para uma conversa entre mãe e filho. Para complementar esse momento, Kushina conta a Naruto a história de seu nascimento e o ataque da Kyuubi à Vila da Folha, que culminou na morte do Quarto Hokage. Esse flashback é simplesmente o mais esperado de toda a obra, pois o ataque da Nove Caudas à Konoha é um marco histórico no mundo ninja. É o momento que abre essa longa saga (é a primeira página do mangá!) e, por repetidas vezes, é citado e lembrado por diversos personagens. Poder finalmente conhecer essa parte da história é marcante! O flashback é revelador, nele conhecemos muitas coisas importantes e interessantes, como o fato da Kushina ter sido a Jinchuuriki anterior da Kyuubi, toda a ação de Obito para usar a Nove Caudas e a brilhante atuação da lenda, Namikaze Minato, frente a toda a situação. O final é comovente, muita coisa importante é revelada e o enredo pode avançar finalmente com essa lacuna sendo preenchida para o leitor. No melhor flashback da obra, temos um dos melhores momentos de todo o mangá!

kushinaminatoflashback

6 – A Conversa de Uzumaki Naruto e Uzumaki Nagato e a Morte de Yahiko

Depois de Nagato invadir a Vila da Folha e destruí-la, Naruto retorna muito mais poderoso após o treinamento no monte Myoboku, luta ferozmente contra os Pains e vence. Finalmente ele vai atrás de Nagato, o verdadeiro Pain e ex-pupilo de Jiraiya. Naruto e Nagato começam a conversar. Um busca entender o outro, suas razões e motivos para ali estarem e também como cada um pretende enfrentar o ciclo de ódio no mundo ninja. Nagato conta sua história para Naruto e revela toda sua dor e tristeza, proporcionadas pela podridão das guerras e pelo ódio no mundo ninja. O único sonho de Nagato até então era proteger Konan e Yahiko, as pessoas mais importantes para ele. No ápice da história de Nagato, ele se vê forçado por Hanzou a escolher entre salvar Konan ou Yahiko, matando um em detrimento do outro. Yahiko se sacrifica para salvar Konan, se lançando na kunai de Nagato e morrendo em sequência. Nagato sofre a pior dor de sua vida e cai em desolação, num turbilhão de emoções que desperta um ódio e um desejo de vingança incontrolável. Ele invoca a Gedou Mazou, salva Konan e destrói todos os seus inimigos, contudo sua dor o leva a ser tragado pelo ódio do mundo ninja. Terminada a história, Nagato pede que Naruto dê sua resposta. Naruto consegue dar uma resposta convincente e, sustentada por sua experiência com Jiraiya, também compartilhada com Nagato, faz com que este aceite e passa acreditar no ninja da Folha. Esse é um dos momentos mais emblemáticos da série, pois traz o diálogo mais rico sobre o ciclo do ódio do mangá e a determinação em nunca desistir, temáticas centrais do mangá. Além disso, consegue dar uma complexidade muito maior aos personagens do Naruto, do Nagato e do próprio Jiraiya. Coerente e impactante, o momento é forte o suficiente para comover com as histórias ali contadas. Também é importantíssimo por marcar o início do arco seguinte do protagonista, definindo-o como aquele a enfrentar o ciclo de ódio e o destinado a ser o homem a causar a grande mudança que o mundo ninja precisa.

naruto_436

5 – Uchiha Itachi vs Uchiha Sasuke

A luta entre Uchiha Itachi e Uchiha Sasuke foi um dos momentos mais aguardados de todo o mangá. Movido pelo ódio para com seu irmão mais velho, Sasuke finalmente tem a oportunidade de conseguir sua vingança, seu grande objetivo até então. A luta em si é muito boa, cheia de reviravoltas e com técnicas, até então, invencíveis. Itachi perde a luta, demostrando grandes debilidades, mas durante a mesma revela os segredos e as técnicas do Sharingan para seu irmão. Após a luta, Tobi (ou Obito se preferirem) revela a Sasuke toda a verdade sobre Itachi, mudando completamente o rumo do personagem na história. Esse é um dos melhores momentos do mangá, pois conclui o arco de Sasuke de forma coerente, tais como suas ações e desenvolvimento levavam a crer. A batalha também serve como pontapé inicial para a nova fase de Sasuke no mangá, engatilhada pelas revelações de Tobi, que acabam se tornando um inesperado plot twist. Dessa virada de roteiro, temos um novo caminho para Sasuke, ainda que o personagem se torne incoerente e muitas vezes medíocre. Enfim, por encerrar o arco inicial de um personagem tão crucial quanto Sasuke, inserir a relação de Obito com o mesmo, subverter toda construção de Itachi e abrir pontas para vários plots futuros do mangá, este é o quinto melhor momento de Naruto.

80-81

4 – Os Imortais e a Vingança de Nara Shikamaru

O arco dos Imortais é possivelmente o arco mais redondo de todo o mangá de Naruto e, nele temos alguns dos momentos mais marcantes de toda a obra. É engraçado pensar que o melhor arco do mangá seja, por incrível que pareça, o menos relevante para o avanço do plot principal. Pois bem, nesse arco vemos a investida de Hidan e Kakuzu, os imortais que formam a dupla mais antagônica da Akatsuki, em busca de Naruto. A Vila da Folha envia vários times em busca dos invasores, culminando em um encontro do time de Asuma e Shikamaru com os vilões. Temos uma excelente luta, resgatando a inventividade das estratégias em Naruto. Por fim, Asuma morre, a luta é interrompida e Shikamaru é quebrantado. O peso da morte do filho do Terceiro Hokage é imenso para o estrategista, e para o arco também. A partir dela, pode-se estabelecer o tema principal desse fragmento da história, o amadurecimento. Shikamaru, estabelecido, até então, como um personagem preguiçoso e irresponsável, precisa amadurecer. E todo o desenvolvimento dele é formidável. São estabelecidos também outros dois pontos temáticos centrais no arco, a importância da renovação (simbolizados pelas gerações da Vila da Folha e a transmissão da Vontade do Fogo) e a dualidade entre jovens e velhos. Percebemos isso por Asuma, que preza pela juventude, tanto pelo seu estilo de vida e por sua relação com Kurenai, quanto por entender que as crianças são o “o rei que deve ser protegido”. Temos também em Shikamaru uma representação clara dos temas, visto que ele é símbolo de um jovem passando por um processo de amadurecimento e assumindo responsabilidades adultas, ao mesmo tempo em que representa uma juventude contrapondo com o desafio posto em cena para ele superar, justamente imortais, ou seja, seres que perderam a noção de tempo e não se importam com amadurecimento e renovação. Como complemento, o estrategista ainda assume a responsabilidade de ser o tutor do filho de seu mestre e estabelece de vez o tema da renovação e da maturidade. Além disso, somos brindados com magníficos diálogos entre Asuma e Shikamaru, principalmente nas partidas de Shogi, que transmitem e reforçam as mensagens temáticas do arco e fazem um perfeito paralelo com os fatos do arco. A “Vontade do Fogo”, por sua vez, é uma cultura tão bem construída que compramos a importância de transmiti-la às próximas gerações. Aliás, essa cultura também é genuinamente contrastada com o fundamentalismo da fé de Hidan. Somado a tudo isso, temos a batalha mais brilhante do mangá, a mais engenhosa e com o resultado mais surpreendente. Shikamaru nos presenteia com um plano magnífico e um final espetacular. Enfim, um arco coerente, coeso, impactante, tematicamente interessante e bem construído, com um excelente desenvolvimento de seu protagonista e concluído de forma brilhante.

hidan-e-shikamaru-prestes-a-morrer

3 – Morte do Jiraiya

Jiraiya descobre a localização do líder da Akatsuki e vai a seu encalço. O Sannin infiltra-se na Vila Oculta da Chuva e depara-se com sua ex-aluna Konan e Pain, autointitulado o deus daquele lugar, e que Jiraiya julga ser Nagato. Temos em sequência uma das melhores batalhas do mangá, com ótimos quadros e um clima de suspense e apreensão muito bons. Enquanto batalha com Pain, Jiraiya vai aos poucos descobrindo os seus segredos e vamos nos surpreendendo não só com a perspicácia do Ero-sennin, como também com as incontáveis e complexas habilidades de Pain. Pressionado, Jiraiya tem que tomar a maior decisão de sua vida: sacrificar-se para descobrir o segredo por trás de Pain. É o que ele faz. E é épico! Num último suspiro de vida, ele deixa uma mensagem importantíssima com Fukasaku antes de ser definitivamente derrubado. A sequência é marcante, Jiraiya relembra de sua vida, há uma bonita intertextualidade com o conto que ele escreveu e a com a profecia do Oogama-sennin. Por fim, Jiraiya morre acreditando que Naruto é o garoto da profecia e deixa seu legado em definitivo para o filho de Minato. Além de toda a ótima sequência artística e filosófica da batalha, a morte de Jiraiya é o momento crucial para o desenvolvimento de Naruto. Perdendo seu mestre, ele finalmente pode encarar Sasuke em posição de igualdade, já que agora ambos compartilham a dor da perda de pessoas queridas. Além da enorme importância para o protagonista do mangá, a morte de Jiraiya também é importante no mundo, porque ele era um cara lendário, e é impactante também para o leitor, dando um grau de seriedade ainda não visto na obra. Por tudo isso já citado e por tudo o que a morte de Jiraiya desencadeia tanto para o enredo quanto para o Naruto, terceiro lugar.

naruto382pg17yx0

2 – A Volta do Herói Uzumaki Naruto

Depois que Naruto vence Pain, conversa com Nagato e dá uma resposta convincente o suficiente para convertê-lo (item 6), este ressuscita todos os mortos na Vila da Folha com o Gedou – Rinne Tensei no Jutsu. Nagato se sacrifica pela determinação de Naruto e este volta a Vila da Folha e é recepcionado como um verdadeiro herói. Este é o momento mais crucial do personagem em todo o mangá, pois é a contemplação de seu grande objetivo no mangá! “Ah, mas o objetivo do Naruto era se tornar o Hokage!”. Não exatamente. Naruto cresceu sozinho, sendo rejeito por todos e por isso sempre quis ser aceito pelas pessoas. Para isso ele queria ser o Hokage, pois Naruto admirava os Hokages e sabia que o líder máximo da vila tinha o respeito e o reconhecimento de todos. E ele queria reconhecimento! Logo, este é um momento de fechamento do principal arco do protagonista, a aceitação de todos e a contemplação máxima do personagem. Ser o Hokage se tornaria apenas um adendo. Seu objetivo já fora alcançado.

02-03

1 – A Primeira Batalha de Uzumaki Naruto e Uchiha Sasuke no Vale do Fim

O principal momento de todo o mangá é a primeira batalha entre Naruto e Sasuke no Vale do Fim. Sasuke estava decidido a se unir a Orochimaru, em busca de poder para concretizar sua vingança contra seu irmão. Naruto tenta impedi-lo e temos, então, a melhor batalha no um contra um do mangá inteiro! A arte e a quadrinização dessa luta é fantástica, toda a ação e sequência igualmente ótimas. Mas é muito mais do que isso! Esse momento é o marco principal do mangá, pois define o que é o enredo e o que são exatamente Naruto e Sasuke. Até então vimos um mangá sobre pessoas que sofriam e deveriam aprender a lidar com esse sofrimento.  Agora não! Naruto diz a Sasuke que ele sempre esteve sozinho e por isso ele sofreu muito, mas Sasuke retruca que seu sofrimento era maior, pois somente ele conhecia a dor da perda. Nesse momento temos uma expansão enorme do tema, não mais pessoas sofrendo (como Gaara, Neji, Hinata, Rock Lee, Haku…), mas sim pessoas sofrendo em graus diferentes e lidando de maneiras diferentes com esse sofrimento. Tudo isso culmina com ambos escolhendo caminhos opostos: enquanto Naruto resolve se abrir e abraçar as pessoas, Sasuke escolhe se fechar e romper seus laços. Define-se o rumo principal do mangá, duas pessoas opostas, lidando com dores diferentes e seguindo caminhos opostos. Como um poderá se igualar ao outro? Daí surge toda a segunda parte do mangá (Shippuuden, no anime). Temos um desenvolvimento e aprofundamento de Naruto e Sasuke, um desenvolvimento e definição de um tema central, temos questionamentos interessantes sendo levantados, temos um furo de roteiro sendo transformado em um plot (afinal, vamos combinar que o Sasuke estava certo e o Naruto precisava sofrer perdas para encará-lo como igual), temos uma importância e um propósito gigantescos, afinal é o momento que faz o elo perfeito e sustenta grande parte da segunda parte, e temos a melhor batalha do mangá. Por tudo isso a primeira luta entre Naruto e Sasuke no vale do fim é o melhor momento da obra.

Naruto_v26_ch229

Este foi o nosso Top X com os 10 melhores momentos de Naruto. Caso você tenha outros momentos que faltaram, comente, compartilhe conosco e diga por que faltou este ou aquele momento.

Cavadinha – Você conhece a maldição de Ramsey?

Aaron Ramsey é um jogador de futebol galês, nascido em 26 de dezembro de 1990, que atua como meia. Atualmente joga no Arsenal, da Inglaterra. Atleta de muita técnica, boa finalização e grande dinamismo, se destaca pelo bom futebol, sendo titular nos Gunners e também da seleção do País de Gales. Contudo, há uma curiosidade, um tanto quanto assustadora, que faz de Ramsey um jogador ainda mais conhecido e único no futebol mundial, a “Maldição de Ramsey”.

ramsay

Não este Ramsay…

Ramsey

Este Ramsey!

A chamada “Maldição de Ramsey” é uma curiosa coincidência envolvendo o jogador galês, frequentemente lembrado pela mídia da Inglaterra. O que acontece é o seguinte: quando Ramsey marca um gol, uma celebridade morre nos dias posteriores. Para se ter uma ideia, nomes como Osama Bin Laden, Steve Jobs, Whitney Houston, Paul Walker e Robin Williams morreram após Aaron ir as redes.  

Em cima: Osama Bin Laden. Em baixo em sentido horario: Steve Jobs, Whitney Houston, Robin Williams e Paul Walker.

Recentemente três novos famosos foram “vítimas” dos gols de Ramsey, para ser mais preciso o músico David Bowie morreu na segunda, dia 11 de janeiro de 2016, dois dias após o galês marcar contra o Sunderland, o ator Alan Rickman e o comediante brasileiro Francisco Josenilton Veloso, o Shaolin, morreram nesta quinta, 14 de janeiro de 2016, um dia após o jogador ir às redes contra o Liverpool.

Da esquerda para direita: David Bowie, Alan Rickman e Shaolin.

O mito da maldição ganhou notoriedade em maio de 2011, após Barack Obama anunciar a morte do terrorista Osama Bin Laden, pouco tempo após Ramsey marcar um gol. Os quatro gols seguintes do galês coincidiram com falecimentos de famosos, coincidência que fez o mito ganhar projeção internacional. Uma vez perguntado sobre, Aaron levou a história com humor.

“A coisa mais ridícula que já ouvi foi que as pessoas morrem depois que eu marco. Já houve várias ocasiões em que fiz um gol e ninguém morreu. Não passa de um rumor maluco. No entanto, posso dizer que já ‘matei’ alguns caras malvados…”, brincou, em referência ao terrorista Bin Laden e a Gaddafi, ex-ditador da Líbia.

Review – Fúria de Titãs 2, uma tentativa de melhora decepcionante

Não tenhamos ciúmes de nossos irmãos!

Wrath-of-the-TitansFicha Técnica:

Fúria de Titãs 2 (Wrath of the Titans)

Direção: Jonathan Liebesman

Produção: Basil Iwanyk e Polly Cohen Johnsen

Roteiro: Dan Mazeau, David Leslie Johnson e Steven Knight

Gênero: Ação, Aventura, Fantasia

Distribuição: Warner Bros. Pictures

Elenco: Sam Worthington, Liam Neeson, Ralph Fiennes, Edgar Ramírez, Danny Huston, Bill Nighy, Rosamund Pike e John Bell

Lançamento: 2012

 

Fúria de Titãs 2 é a continuação, e também uma clara tentativa de melhora, do fraco Fúria de Titãs. Infelizmente a tentativa passou longe de ser um sucesso e o pior, para os diretores, é que também foi um fracasso de bilheteria. Ambientado 10 anos após Perseu matar o Kraken, Fúria de Titãs 2 tem seu plot centrado na traição de Ares, aliado a Hades que se juntam para libertar Cronos do Tártaro, espalhando destruição pelo mundo.

O longa apresenta grandes efeitos visuais e, cenas como Perseu voando em Pégaso e Cronos causando destruição pelo simples balançar de seus braços, são dignas de nota. As lutas, no entanto, são menos enérgicas e mais confusas que no primeiro filme, como vemos nas batalhas contra a quimera e contra os ciclopes. Os cenários do filme são menos ricos que o primeiro, mas não comprometem. A variação de ângulos e a edição as vezes deixam algumas cenas confusas. A trilha sonora, a maquiagem e os figurinos não se destacam, mas também não comprometem.

helius-perseus

Perseu melhorou consideravelmente nesse filme, a paternidade parece ter feito bem ao protagonista, pois agora ele tem alguém muito importante para proteger. O filho de Zeus ainda é um personagem raso, mas pelo menos não é incoerente, além de demonstrar um estreitamento de seus laços com o pai e mostrar-se mais convicto de suas ações e motivações. Io foi completamente removida da história, o filme não explica como ela morreu e nem faz questão (o que é estranho visto o que aconteceu com ela no primeiro filme). A tentativa foi válida, mas seu efeito final não foi tão bom quanto poderia ser. Andrômeda se tornou uma rainha, mas também uma guerreira (e agora é loira!), lutando ao lado de Perseu, e (não) desenvolvendo uma relação amorosa com o mesmo.

Zeus é fraco, literalmente, durante o filme. Como pode o grande Deus do Olimpo ser facilmente derrubado por Hades e Ares? Uma piada. Hades apresenta o mesmo clichê do filme anterior como motivação, ódio a Zeus por ter sido designado o guardião do submundo, e consegue ser pior nesse filme que no anterior. Ares é um vilão vazio, motivado por um banal ciúme de Perseu e Zeus. Agenor, filho mortal de Poseidon, deveria ser importante na luta de Perseu, mas acaba com alívio cômico (e que pouco funciona) e mais nada. Poseidon e Hefesto também estão no filme, mas são praticamente nulos na história.

wrath-of-the-titans-1024

O desenvolvimento da trama de Fúria de Titãs 2 é banal. As motivações que levam Hades e Ares a libertarem Cronos são ridículas, desmotivando o espectador logo de cara. Os plots do filme não são desenvolvidos, as relações entre Perseu e seu filho ou entre ele e Zeus são rasos, e inexiste entre ele e Andrômeda. O filme mostra certas incoerências, como um Hades que amargura contra Zeus por incontáveis anos, mudar de opinião durante o filme, obviamente depois de fazer a cagada toda, por causa de um papinho mixuruca do Zeus. Simplesmente terrível!

Ares é outro desastre do filme, nitidamente o principal vilão, ele pelo menos demonstra força, mas sua motivação é uma das mais risórias que já vi. Ciúmes de um irmão por um relacionamento que o mesmo jamais construiu com o pai. Ares é o Deus da guerra, mas sua cabeça parece a de uma criança de seis anos! Segurem-se para não rir diante da tela. Em certos momentos do filme, alguns deuses morrem, mas não fica claro o porquê, já que teoricamente eles são imortais. Não se percebe um bom planejamento, o final é sem graça e, obviamente forçado, com um invulnerável Pégaso penetrando dentro do corpo de Cronos, permitindo a Perseu golpeá-lo mortalmente.

wrath-of-the-titans-still01

Tematicamente o enredo de Fúria de Titãs 2 também não apresenta nenhuma ambição. Assim como seu antecessor, é apenas mais uma história com personagens da mitologia grega, e só. A sequência até tenta fazer melhorias em relação ao anterior, e em alguns (poucos) pontos consegue. Infelizmente o resultado final é muito semelhante ao anterior, o que coloca esse filme na categoria de mais um dos esquecíveis e descartáveis longas do cinema.

Top X – 15 Melhores Jogadores do Mundo (2015/2)

Esta é a seção Top X, onde elaboramos um Top que pode ser sobre os mais diversos assuntos. A letra X no título é propositalmente uma incógnita, pois poderemos fazer um Top com qualquer valor.

bola-de-ouro

Analisar um jogador pelo que ele fez durante um ano inteiro é bem complicado. Durante uma temporada ele pode viver altos e baixos, o que é absolutamente normal para qualquer atleta. Contudo, é também inviável analisar somente pelo que ele fez na última semana, já que certa regularidade é preciso para comprovar seu nível de atuação. Ainda assim, não podemos ignorar completamente a carreira do jogador e tudo que já o vimos construir. Optamos, então, por montar a lista baseado principalmente no desempenho semestral dos jogadores, sem ignorar a carreira que o mesmo já possui. Vale ressaltar que a nossa lista não tem qualquer relação com o prêmio bola de ouro, baseando-se apenas na nossa opinião sobre o futebol e sobre os números apresentados pelos jogadores. Ainda assim, os resultados podem coincidir muito, como na nossa listagem dos melhores jogadores jovens do mundo, onde previmos o resultado do prêmio Golden Boy de 2015. Sem mais delongas segue a lista com os melhores jogadores do mundo no segundo semestre de 2015!

15 – Diego Godín

Diego-Godin

Diego Godín é o principal zagueiro do Atlético de Madrid e da Seleção Uruguaia já há alguns anos. Seguro, sério, firme e extremamente regular, o zagueiro uruguaio é o melhor zagueiro do mundo na atualidade. Diferente de outros zagueiros que podem até ser tecnicamente melhores, como Mats Hummels, Sérgio Ramos, Giorgio Chiellini e Thiago Silva, mas que sempre estão sempre dando aquelas entregadas, Godín raramente falha. Além disso, é provavelmente o zagueiro mais mortal e decisivo na bola parada da atualidade. O gol do título do Campeonato Espanhol 2013/2014, da final da Champions League 2013/2014 e da classificação do Uruguai para as oitavas de final da Copa do Mundo FIFA 2014, são alguns exemplos de como o zagueiro é decisivo. Já fez três gols nas eliminatórias para a Copa do Mundo FIFA 2018 e é o artilheiro da Celeste Olímpica.

14 – Paul Pogba

Italian Soccer friendly match - Borussia Dortmund vs Juventus

Paul Pogba despontou como o principal jogador do penúltimo campeonato mundial Sub-20. Desde então o crescimento do ainda jovem jogador francês tem sido espantoso. Foi eleito o melhor jogador jovem da Copa do Mundo FIFA 2014 e chegou a final da última Champions League com a Juventus, como um dos principais jogadores da Velha Senhora. Após a saída de Carlos Tévez, Andrea Pirlo e Arturo Vidal, assumiu a camisa 10 da Juve, tornando-se um dos pilares do time. Tricampeão italiano, Pogba hoje já desponta como um dos melhores do mundo.

13 – Sergio Agüero

Sergio-Aguero

Sergio Agüero, também conhecido como Kun Agüero por ser fã de um anime na infância, é o principal jogador do Manchester City. O atacante Argentino assumiu nessa temporada a camisa 10 do Manchester City e, apesar de ter convivido com uma lesão que o deixou fora de ação por um tempo considerável, provou que ainda é o melhor jogador dos Citizens. Marcou 5 gols em 23 minutos, ante ao Newcastle, em outubro, tornando-se o jogador a fazer mais gols em menos tempo na história da Premier League. Aguëro tem potencial e poderia até estar no Top 10, mas devido as lesões não pode mostrar mais na temporada. Décima terceira posição para ele.

12 – Philipp Lahm

philipp-lahm

Philipp Lahm é um jogador que pouco aparece nos números e, até mesmo, no jogo. Lateral de origem, o alemão joga também como volante. Discreto, mas praticamente perfeito, Lahm desenvolve o jogo, distribui passes, abre as linhas de marcação com trocas de passes, infiltrações e lançamentos precisos. Também é excelente na marcação. Certa vez, Pep Guardiola disse que Philipp Lahm era o jogador mais inteligente com o qual ele já havia trabalhado. É o melhor lateral do mundo.

11 – Manuel Neuer

manuel-neuer

Manuel Neuer é o melhor goleiro da atualidade. O alemão não somente é capaz de realizar defesas espetaculares, como ainda revolucionou a posição ao fazer em diversos momentos da partida, jogadas de líbero. Seguro, decisivo e quase intransponível, a muralha alemã fica com a décima primeira posição.

10 – Aléxis Sanchez

Arsenal FC v Borussia Dortmund - UEFA Champions League

Principal jogador de uma formidável geração chilena, Aléxis Sanchez conseguiu um feito histórico no meio do ano de 2015: conquistar o primeiro título da Copa América para o Chile. A brilhante temporada do atacante também o coroou como um dos pilares do Arsenal e um dos principais jogadores do badalado Campeonato Inglês. Pelo título importantíssimo e por grandes atuações na temporada, Aléxis fica com a décima posição.

09 – Zlatan Ibrahimovic

Zlatan Ibrahimovic celebrates scoring for Paris Saint Germain against St Etienne.

Zlatan Ibrahimovic dispensa comentários. O sueco se tornou nesse semestre o maior artilheiro da história do PSG. É o artilheiro do time no Campeonato Francês e foi o principal jogador da Suécia nas Eliminatórias da Euro 2018, levando o time a fase final. Ibra, com 34 anos, vive ligeiro declínio técnico e, ainda assim, consegue se impor e ser um dos melhores jogadores do mundo. O “cara que só faz golaço” segue firme como um dos maiores da atualidade no futebol.

08 – Andrés Iniesta

Andres-Iniesta

“Andrés Iniesta é gênio. Ele é diferente quando pega na bola.” Muitos jogadores que enfrentaram o meia do Barcelona já disseram coisas semelhantes sobre ele. De fato, a carreira e tudo que já o vimos fazer já o credencia a estar entre os melhores. Visão de jogo incomparável, controle de bola muito acima do comum, passes e dribles precisos por si só, fazem de Iniesta um dos maiores da atualidade. Infelizmente, perdeu seu protagonismo com a explosão do tridente do Barcelona, ainda assim, poucos conseguem ser melhores do que ele. Oitava posição.

07 – Arjen Robben

arjen-robben

“Robben? O cara que só sabe fazer uma jogada?” O mito espalhado por Galvão Bueno ainda ecoa forte para muitos, mas isso não é a verdade. Arjen Robben é o melhor jogador holandês há pelo menos 5 anos! Principal jogador do Bayern de Munique antes de sofrer com lesões, Robben foi também um dos melhores (se não o melhor!) jogador da Copa do Mundo FIFA 2014. Conviveu com muitas lesões na temporada, não permitindo que o jogador tivesse maior destaque no Bayern, mesmo assim é diferente quando pega na bola. Capaz de arrancadas fulminantes, dribles e cortes secos e chutes precisos, o holandês é um dos mais difíceis de serem marcados no mano a mano, decidindo muitas partidas ao quebrar diversos esquemas de marcação. Poderia estar tranquilamente no Top 5, mas as lesões e o pouco tempo em cena o deixam “somente” na sétima posição.

06 – Pierre Emerick Aubameyang

Pierre-Emerick-Aubameyang

Aubameyang explodiu em 2015! O atacante se tornou o principal jogador do Borussia Dortmund na temporada e, possivelmente, o principal do momento na Bundesliga! Em 17 jogos no torneio são 18 gols! Na temporada o atacante franco-gabonês já marcou 28 em 30 jogos, entre partidas pelo Gabão (1 em 3 jogos) e pelo Borussia Dortmund (27 em 27 jogos). Aubameyang quebrou o recorde de jogador a iniciar a Bundesliga marcando gols por mais jogos consecutivos. Os 8 primeiros jogos do Borussia Dortmund tiveram a marca do atacante.

05 – Robert Lewandowski

robert_lewandowski_original

Robert Lewandowski foi gigantesco nessa temporada. O atacante polonês já marcou 31 gols em 31 jogos na temporada, divididos em atuações pelo Bayern de Munique e pela seleção polonesa. Lewandowski é, atualmente, o vice artilheiro da Bundesliga 2014-2015 com 15 gols e é o principal jogador do Bayern de Munique na temporada. Foi decisivo para levar a Polônia à fase final da Euro 2018. Como se já não fosse suficiente, Lewandowski entrou para o livro dos recordes ao marcar 5 gols em 9 minutos, ante ao Wolfsburg em 22 de setembro de 2015. Foi o maior número de gols feito por um jogador em um intervalo de tempo tão pequeno. Mais precisamente “Lewa” quebrou cinco recordes de uma vez só com este feito histórico!

04 – Neymar Júnior

Neymar

Neymar vive o melhor momento da carreira desde que se profissionalizou. O “Menino da Vila” se firmou como estrela mundial do mundo da bola ao explodir com o tridente do Barcelona, destruindo recordes e colecionando títulos. Artilheiro da Champions League 2014-15 com 10 gols (ao lado de Messi e Ronaldo), Neymar deixou sua marca em todos os jogos mais decisivos. Terminou 2015 como vice artilheiro do Campeonato Espanhol. Neymar foi o melhor jogador do Barcelona enquanto Messi esteve machucado. Com 46 gols pela seleção brasileira, já é o quinto maior artilheiro com apenas 23 anos de idade. Na eleição da FIFA à Bola de Ouro conseguiu ser finalista ao lado de Lionel Messi e Cristiano Ronaldo.

03 – Luís Suárez

Luís-Suárez

Luís Alberto Suárez Díaz, chamado de “El Pistoleiro” ou também de “Luisito” é o principal jogador uruguaio da atualidade, sendo o maior artilheiro da Celeste Olímpica de todos os tempos. Suárez compõe junto de Neymar Júnior e Lionel Messi o tridente do Barcelona que arrasa recordes na atualidade. Foi importantíssimo no título da Champions League e do Campeonato Espanhol do Barcelona na temporada 2014-15, e igualmente vem sendo na atual temporada. Terminou 2015 como o artilheiro do Campeonato Espanhol, totalizando 15 gols, e artilheiro do Barça na temporada, com a espantosa marca de 26 gols em 25 jogos oficiais! Marcou gols importantíssimos, como os contra o PSG, nas quartas de final da Chamipions League 2014-15, e o da final na mesma competição. Também quebrou um recorde ao ser o primeiro jogador a marcar três gols na mesma partida de um Mundial de Clubes da FIFA, na semifinal contra o Guangzhou Evergrande. Também marcou mais dois na final, frente ao River Plate, e sagrou-se o maior artilheiro da história do Mundial de Clubes FIFA, sendo eleito o melhor jogador do torneio.

02 – Cristiano Ronaldo

Cristiano-Ronaldo

“A Máquina de Fazer Gols”, é assim que muitos se referem a Cristiano Ronaldo. CR7 é considerado para muitos o maior atleta da atualidade, e se pensarmos em atributos físicos, eles estão totalmente certos. Cristiano Ronaldo detém grande porte físico, alia força, velocidade, impulsão, posicionamento e finalizações num conjunto quase perfeito. Exímio atleta e destruidor de recordes, o português atingiu nessa temporada os recordes de maior artilheiro da história do Real Madrid e o de maior artilheiro de uma edição de fase de grupos da Liga dos Campões. Mesmo um pouco ofuscado pelo sucesso do tridente do rival Barcelona, o gajo ainda é o segundo melhor jogador do mundo.

01 – Lionel Messi

Lionel-Messi

Lionel Andrés Messi é simplesmente o principal jogador do melhor time da atualidade. Não somente isso, “La Pulga”, como também é conhecido, vem destruindo recordes atrás de recordes, desde que se profissionalizou. Menos completo no que se diz a aptidões físicas se comparado a seu maior rival, Cristiano Ronaldo, Messi compensa com sobras no talento e na genialidade. A capacidade de enxergar o jogo coletivo, criar jogadas improváveis, driblar, destruir defesas, fazer arrancadas espetaculares e finalizar com eficiência inigualável fazem do gênio argentino o jogador mais decisivo do mundo. Por ironia do destino, o menino que não podia crescer se tornou o maior de todos. O melhor jogador do mundo é Lionel Messi.