Abre o Jogo – Viva a Polônia! Precisamos aprender com ela!

A Polônia é hoje o país que mais simboliza a resistência contra o globalismo e contra todas a formas de tirania e totalitarismo presentes no mundo! O país que mais sofreu na mão do nazismo e do comunismo aprendeu e, hoje, é um exemplo a ser seguido no mundo inteiro!

O povo polonês repudia o nazismo e o comunismo, tanto que é comum vermos imensos mosaicos em eventos esportivos sendo erguidos para protestar contra esses regimes totalitários e contra toda a forma de tirania! Dois exemplos notáveis foram as manifestações da torcida do Śląsk Wrocław, que levantou bandeira contra o Comunismo em jogo do Campeonato Polonês, há algum tempo; mais recentemente, em jogo pela fase preliminar da UEFA Champions League 2016-17, em agosto, a torcida do Légia Varsóvia, exibiu um imenso mosaico em memória as vítimas polonesas, que bravamente resistiram ao massacre nazista no que entrou para a história como Levante de Varsóvia.

mosaicocontranazismoLegia

Mosaico da torcida do Légia Varsóvia, em homenagem às vítimas do terror nazista.

O site StB no Brasil legendou um vídeo¹ feito pelo Instituo Polonês da Memória Nacional, onde há uma animação que conta, de maneira breve, a bravíssima história de resistência polonesa na Segunda Guerra Mundial e posteriormente na Guerra Fria, frente ao terror soviético. O Levante de Varsóvia é um dos eventos que ganha destaque especial no vídeo. Confiram neste link!

Não foi atoa que o melhor discurso de Donald Trump até o momento foi o realizado em Varsóvia. Não é coincidência que a Polônia seja uma das nações que mais crescem na Europa e a que não sofre com o terrorismo, visto que não tem fronteiras abertas como manda a União Europeia. A Polônia aprendeu com o seu passado, precisamos olhar para o nosso e aprender também! Por respeito àqueles que nos legaram a sociedade em que vivemos e por respeito aos outros povos que ajudaram a construir a civilização ocidental livre, da qual gozamos. Não façamos como Guga Chacra, o desinformante da Globo News que ofende a dignidade e a honra de um país inteiro e depois ainda quer pagar de vítima.

Nota¹: O vídeo do Instituto Polonês da Memória Nacional tem apenas 4min e 20 segundos.

Anúncios

Abre o Jogo – O movimento separatista catalão não é movido por um nacionalismo genuíno

O movimento separatista catalão, que está em seu mais alto êxtase nos últimos tempos, tem ganhado um espaço enorme na grande mídia. O curioso é que ele é sempre “analisado” de forma unilateral, ou seja, os catalães são os bonzinhos que só querem formar seu próprio país e o governo espanhol é o malvado e repressor, que quer mantê-los presos ao seu regime.

Vocês não acham estranho que essas informações sejam passadas de maneira tão pendente para um só lado?

bandeiracatalunhaoriginal

Bandeira oficial da Catalunha.

O que ninguém na grande mídia conta é que, esse reavivamento do nacionalismo catalão está sendo impulsionado pela extrema-esquerda. Para confirmar isso, basta uma pesquisa um pouco mais criteriosa na internet.

A começar pela bandeira catalã, que foi modificada para outras duas versões, uma com a inserção de uma estrela vermelha e outra com a inserção de um triângulo azul com uma estrela branca. Na primeira a estrela vermelha representa a internacional socialista (o PT que o diga!) e a segunda, uma homenagem à Revolução Cubana.

bandeiracatalunhanova

Bandeiras usadas pelos separatistas, onde percebe-se a estrela vermelha em algumas e a estrela branca dentro do triângulo azul em outras.

Embora exista sim uma forte questão histórica de valorização da cultura catalã no seu território, um movimento nacionalista que permite a adulteração de um símbolo nacional como a bandeira é no mínimo forjado.

O partido e o Presidente da região, Carles Puigdemont, que estão atualmente no poder da Catalunha, são de esquerda (embora a mídia dirá o contrário) e eles, junto com financiamento internacional de pessoas como o George Soros, trabalham na construção desse sentimento separatista há anos. Fatos facilmente confirmados quando lembramos que os ativistas separatistas homenagearam vários líderes mundiais de esquerda, inclusive Dilma Rousseff. Isso em 2014!

dilmacatalunha

Manifestação separatista na Catalunha, em 2014, homenageia Dilma Rousseff.

Os objetivos não estão absolutamente claros, mas alguns deles devem ser considerados. Os principais são a dissolução das soberanias nacionais (no caso, a espanhola) e a criação de um governo de extrema-esquerda plenamente capaz de dominar uma região rica e estrategicamente bem localizada na Europa Ocidental.

E quanto a repressão policial realizada pelo governo espanhol aos manifestantes? Mesmo que o plebiscito tenha sido ilegal, o ato é de condenação total pois, além das questões morais óbvias, também serviu como uma propaganda positiva à causa separatista.

O que devemos aprender nesse tipo de situação é agir sempre com prudência. Esperar e reunir o máximo de informações, das mais variadas fontes possíveis, para depois emitirmos uma opinião deve ser a conduta correta daqueles que não querem ser massa de manobra.

Quanto à Catalunha, a separação da região, neste momento, parece ser uma questão a ser analisada com muito cuidado. Todos os pontos a favor e contra devem ser pensados, tanto historicamente e culturalmente, quanto geopoliticamente. Reforço à todos o que já disse, ajam com prudência antes de tomar partido numa questão tão complexa.

Abre o Jogo – A apologia à pedofilia e à zoofilia na exposição do Santander e a abolição do homem

O Banco Santander investiu quase 1 milhão de reais, via Lei Rouanet, na criminosa exposição Queermuseu que estaria exposta, até o dia 8 de outubro, no espaço Santander Cultural em Porto Alegre. Essa exposição, que segundo os organizadores visa promover a “diversidade cultural”, faz, na verdade, uma escrachada apologia à pedofilia, à zoofilia e a diversas agendas ligadas à ideologia de gênero. O fato mais repugnante é que o edital da exposição foi feito com direcionamento para as crianças, o que evidencia ainda mais a má índole do evento.

expoSantander

Quadro com desenho explícito de prática de zoofilia era uma das bizarrices exibidas na exposição do Santander.

O compromisso ideológico desses agentes revolucionários é promover uma nova forma de civilização, capaz de abolir completamente o homem daquilo que o faz humano: sua natureza, seus valores e sua capacidade de pensar livremente. O alvo principal é a educação, mais especificamente a das crianças, pois são elas as mais vulneráveis hoje, mas também as que dominarão o mundo em alguns anos, ocupando os mais importantes cargos políticos e econômicos. C. S. Lewis, em seu ensaio brilhante “A Abolição do Homem”, nos alerta da importância de manter a lei natural (aqui entendida como a moral) como princípio e norte para guiar a sociedade e livrá-la de qualquer tirania. Em uma passagem ele explica:

“Só há duas possiblidades: ou somos espíritos racionais obrigados para sempre a obedecer aos valores absolutos da lei natural, ou então não passamos de mera natureza a ser manuseada e esculpida em novas formas para o deleite dos mestres, que por sua vez serão motivados unicamente por seus impulsos “naturais”. Somente a Lei Natural é capaz de prover uma lei de ação humana comum que possa abarcar legisladores e legislados igualmente. Uma crença dogmática em valores objetivos é necessária para a própria ideia de uma regra que não seja tirânica ou de uma obediência que não seja servil.”. [1]

Lewis também alerta que, quando nos apoiamos em bases relativistas e abstemos de todos os juízos de valor, resta-nos apenas a vontade. A ausência de critérios objetivos para definir “isto é bom” faz com que o “eu quero” seja o único parâmetro existente. O ser humano se torna incapaz de usar sua própria inteligência, pois perde seus parâmetros comparativos e sua hierarquização de conceitos e virtudes. Por fim, ele se torna escravo de suas próprias vontades.

A abolição do homem é a forma mais certeira de submetê-lo à mais profunda, absoluta e inquebrável tirania. A ideologia de gênero, longe de ser um instrumento para promover agendas de ativismo homossexual, vem com um propósito muito maior: demolir a mente humana e toda a percepção da realidade, transformando as pessoas em zumbis e escravas de suas vontades. O pior, essas vontades são artificias, não sendo genuinamente vontades humanas, mas imposições realizadas por governantes que manipulam as massas e a controlam, tal como alerta José Ortega y Gasset em seu magnífico “A Rebelião das Massas” ou mesmo ilustra George Orwell, com seu Big Brother, em seu excepcional “1984”.

Enquanto essas bizarrices acontecem por todo o Brasil, pessoas que vão contra o politicamente correto, como o deputado federal Jair Bolsonaro, um ferrenho defensor de punições mais severas para estupradores, são condenados pelo STF por apologia ao estupro por dizer que a uma mulher não merecia ser estuprada após receber uma ofensa de ser estuprador. A inversão lógica desse caso é um exemplo claríssimo da abolição do homem em curso. Um perfeito caso de sucesso na imbecilização daquilo que chamamos de homem pós-moderno.

Ao mesmo passo, homens que ejaculam em mulheres no meio da rua ou em transportes públicos, como o caso da semana passada em que o meliante tinha 17 passagens pela polícia por crimes parecidos, não são punidos, pelo fato do ocorrido não ser considerado estupro, mas sim, apenas uma contravenção penal. Casos como esses jamais ocorreriam numa sociedade sadia, com o espírito público, a inteligência, a busca pela verdade, a harmonia, a cultura e a liberdade das pessoas preservados. Contudo, numa sociedade doente, já a beira da subjugação total, o resultado é o que vemos todos os dias.

OlavoDeCarvalhoPedofiliaTwitter

Olavo avisa sobre a pedofilia há algum tempo. Na foto: twitte oficial do professor em agosto deste ano.

O que tiramos de aprendizagem de todos os eventos recentes é a concretização dos incontáveis avisos feitos não só por Olavo de Carvalho, mas também por todos os pensadores e pessoas corretas que veem a realidade tal como ela é, e não através de filtros ideológicos e de pensamentos imergidos na mentalidade revolucionária. Não tardará os tempos em que, o avanço das pautas progressistas (Já se perguntaram para onde vai o progresso que os revolucionários tanto almejam?) culminarão na demolição total dos valores cristãos, com a adoção de práticas pedófilas, incestuosas, orgias e tantas outras barbáries. A Invasão Vertical dos Bárbaros segue a todo o vapor. Estejam avisados e preparados!

Veja outras imagens da exposição aqui.

Nota: A exposição foi cancelada após as reações negativas.

  1. C. S. Lewis. A Abolição do Homem. 2ª ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012. Página 69.

Cavadinha – Felipe Melo é reintegrado ao Palmeiras e não cede à censura do politicamente correto

O volante Felipe Melo, que fora afastado do Palmeiras há pouco mais de 1 mês, foi reintegrado ao elenco nesta semana. Em entrevista coletiva, o jogador foi pressionado pela mídia por suas declarações nas redes sociais, principalmente pelo fato de ter declarado apoio ao deputado federal Jair Bolsonaro, possível candidato a Presidente em 2018.

felipemeloentrevista

Felipe Melo em entrevista após reintegração ao elenco do Palmeiras.

Como destacamos aqui, o caso do jogador foi muito estranho e uma possibilidade de censura estava mais do que evidente. Essas evidências se tornaram mais claras com a entrevista dada neste semana, visto que fora perguntado sobre sua atividade nas redes sociais e seu poder de influência nas mesmas, num claro aviso de cerceamento à liberdade de expressão do jogador.

Felizmente, Felipe não cedeu à pressão e foi enfático em sua resposta. Reafirmou seu apoio ao Bolsonaro e diz estar em plena consciência de ter feito a coisa certa.  O deputado respondeu as declarações do jogador, parabenizando-o por sua coragem.

O curioso neste caso, como levantamos anteriormente, é que, quando se trata de Bolsonaro, sempre há quem proteste, não goste das declarações, e principalmente, censure! Contudo, quando outras pessoas, sejam jogadores ou artistas, manifestam apoio público a outros candidatos, principalmente psolistas ou petistas, ninguém acha que eles devem “tomar cuidado” com sua declarações.

Estejam sempre atentos, pois vivemos numa ditadura silenciosa que atende pelo nome de Ditadura do Politicamente Correto.

Veja o trecho da entrevista de Felipe Melo clicando aqui.

Abre o Jogo – A verdade sobre Charlottesville e o nazismo de “extrema-direita”

O lamentável ocorrido na pequena cidade de Charlottesville foi, e continua sendo, muito discutido e debatido pela grande mídia em geral. Como foi uma manifestação absurda, digna de um filme de terror e seguida de violentos confrontos entre grupos supostamente rivais, a busca incessante por informações tornou-se inevitável. O grande problema é que a mídia distorceu grande parte do ocorrido, criando um roteiro onde vilões e heróis foram escolhidos e definidos por ela, e pior, tentou colar em Donald Trump o rótulo de apoiador dos vilões.

charlottesville

Manifestação do grupo neonazista em Charlottesville.

Segundo a imprensa, uma manifestação de supremacistas brancos, neonazistas e membros da Ku Klux Klan, de “extrema-direita” organizaram um protesto contra a retirada de uma estátua do General Lee, líder do exército dos Confederados na Guerra Civil Americana. Posteriormente, dois grupos chamados Antifa (acrônimo para Antifacistas) e Black Lives Matter (que pregam a supremacia negra) entraram em confronto com aqueles grupos. Estes tratados apenas como grupos “anti extremistas”.

São vários pontos a serem abordados aqui. O primeiro é a afirmação manipuladora ao taxar o nazismo como um movimento de “extrema-diretia”, quando nunca o foi. Tornarei a comentar mais sobre isso a diante. O segundo ponto é a mídia, juntamente com o establishment americano, associar Trump aos nazistas e dizer levianamente que sua condenação ao ocorrido foi tolerante com esse pessoal. O terceiro ponto é o tratamento do grupo que “combateu” os supremacistas, referidos apenas como anti extremistas ou outros termos, digamos, suaves.

Todos esses pontos estão conectados, visto que há muito mais por trás do ocorrido. A primeira resposta de Trump veio como uma condenação ao ódio de forma geral, não apenas o dos nazistas. Logo foi acusado de ser complacente com esses ao nivelar todos a um mesmo patamar. Contudo, Trump sabe que o Antifa e o Black Lives Matter são grupos financiados pela Open Society de George Soros, declaradamente um agente financiador de movimentos revolucionários no mundo inteiro, objetivando o comunismo global.
PrintGeorgeSorosComunistaOpenSociety

Print da página inicial do site oficial da Open Society, de George Soros. Detalhe no quadro vermelho, onde o bilionário é descrito como um “investidor que ajuda os países a transitarem para o comunismo”.

Outro ponto que mostra a má fé da mídia é o fato de nas últimas eleições americanas, Charlottesville ter votado em peso em Hillary Clinton (17901 votos contra 2960), o que evidencia a cidade como um reduto democrata. Aliás, o atual prefeito é democrata e teve papel importante na arquitetação desse embate desastroso, como bem relatou Leandro Ruschel nesse artigo. Faz-se necessário lembrar que a Ku Klux Klan surgiu do Partido Democrata, que um de seus ex-líderes, Robert Byrd, era democrata e apoiou Hillary e que os Democratas foram os grandes defensores da escravidão durante a Guerra Civil Americana. Fatos que desmentem todas as acusações e associações mentirosas sofridas por Trump.

hillary-clinton-robert-byrd

Hillary Clinton recebe cumprimentos de Rober Byrd, ex-político democrata e ex-membro da Ku Klux Klan.

Como já dito, o Antifa e o Black Lives Matter são dois, entre os incontáveis, movimentos mundo afora, financiados pelo magnata George Soros, através de sua Open Society. Esses grupos, maliciosamente colocados para embater com os neonazistas pelo prefeito de Charlottesville, como bem esclareceu o Leandro Ruschel no artigo acima citado, agiram como falsa oposição para criarem um gigantesco espantalho capaz de ser usado para atacar Trump e toda a direita mundial ao associar, levianamente, esta a uma suposta nova onda nazista, antissemita e racista. Algo que George Soros certamente teria orgulho.

É no mínimo hipócrita tentar associar Trump, ou a direita de forma geral, ao nazismo, à Ku Klux Klan ou a qualquer tipo de grupo discriminatório quando, historicamente, todos esses grupos vieram de movimentos de esquerda ou movimentos apoiados pela esquerda. Vale citar novamente a história da Ku Klux Klan, que se confunde com a do Partido Democrata, a visão racista de Hitler, que via a raça ariana como superior ao mesmo passo que desejava (e praticava) o extermínio dos judeus e também a associação da esquerda com o islamismo ao mesmo tempo que condena Israel.

Enquanto a esquerda mundial ataca veementemente Israel e a soberania do povo hebreu, via ONU e outros órgãos supra nacionais, Donald Trump tem como principal parceiro internacional ninguém mais ninguém menos do que Benjamim Netanyahu, Primeiro-Ministro de Israel. A esquerda odeia Israel porque ela é a nação berço da moral judaico-cristã, e nela reside a força maior da civilização ocidental. É a moral judaico-cristã que possibilita a propriedade privada e a liberdade. Não o contrário, como previu Marx. Gramsci e a Escola de Frankfurt perceberam isso e mudaram o alvo da revolução do campo de batalha para a mentalidade das pessoas. Foi então que todo o embate ideológico antissemita cresceu exponencialmente após os anos 1960.

Contudo, poderíamos voltar um pouco no tempo para entender porque Hilter odiava os judeus. Numa simples pesquisa já podemos constatar que os arianos são os povos que habitam há séculos a região onde hoje é o Irã, país islâmico. Hitler viu no antissemitismo uma grande oportunidade de propagandear uma enorme conspiração judaica. Ele se reuniu com o auto-intitulado “Grande mufti de Jerusalém”, Mohammed Amin al-Husseini, trouxe a causa palestina para o Ocidente e associou-a ao anti-imperialismo inglês, tão propagandeado pela esquerda até hoje. Ao reunir o e inflar todos os sentimentos do antissemitismo, do anti-imperialismo e do anti capitalismo, Hitler associou tudo aos judeus e ao “neocolonialismo britânico”, criando grande parte do aparato ideológico que culminaria na Segunda Guerra Mundial e no holocausto.

Hitler-and-Haj-Amin-al-Husseini

Encontro entre Mohammed Amin al-Husseini e Adolf Hitler.

As entranhas do socialismo e do nazismo (ou nacional-socialismo) se confundem quando analisamos seus laços históricos de luta, sempre em prol de um antissemitismo e de um anti-imperialismo. A retórica que condena o “neocolonialismo” como uma fase final do imperialismo, este um desdobramento inevitável do capitalismo, segundo Lênin, é um ponto de intersecção que mostra a origem comum de ambas ideologias. A diferença é que o nazismo, após romper o tratado de Ribbentrop-Molotov, voltou-se contra a URSS. Aliás, o citado tratado foi firmado porque o principal inimigo do nazismo e do comunismo era o “imperialismo inglês”.

No mundo, a esquerda atual, pós-moderna, prega o politicamente correto, o “anti-imperialismo”, o multiculturalismo e a justiça social. Ainda fomenta suas bases na luta de classes, eleva diversas classes para combater outras, definidas por eles como os opressores que oprimem os oprimidos: brancos x negros, héteros x LGBTs, homens x mulheres, ricos x pobres, cristão x muçulmanos, etc. Seus maiores inimigos são Israel e a América, justamente por serem “imperialistas” e contra o multiculturalismo.

No Brasil não é diferente, por isso vemos candidatos da esquerda queimarem a bandeira de Israel, como Marcelo Freixo do PSOL e seu vereador, Lula fazer alianças com Mahmoud Ahmadinejad e defender o programa nuclear do Irã, esquerdistas pregarem ódio ao cristianismo e a Israel enquanto pregam tolerância ao islamismo e aos palestinos, entre outras barbaridades. Tudo conforme agendas que são resultado de um longo processo histórico de construção ideológico. Jair Bolsonaro, maior defensor de Israel no país e principal representante do conservadorismo aqui no Brasil, é acusado incessantemente de fascista/nazista. Uma hipocrisia de tamanho inigualável, visto que o atual deputado federal foi até mesmo batizado no Rio Jordão, quando visitou Israel. Enfim, mais uma amostra da incoerência da esquerda.

batismo-bolsonaro

Jair Bolsonaro sendo batizado nas água do rio Jordão.

Enquanto o socialismo e o nazismo pregam um combate ao capitalismo, ao livre mercado, a liberdade e a soberania do indivíduo, o direitismo prega exatamente o oposto. A única atribuição possível a uma extrema-direita seria a maximização total das ideias direitas, como capitalismo, livre mercado, liberdade e soberania individual, o que seria compatível às ideias anarcocapitalistas. E é fácil perceber, para qualquer pessoa capaz de fundamentar um mínimo raciocínio lógico na razão, que o anarcocapitalismo é o radical oposto ao socialismo e ao nazismo. Sim, a extrema-esquerda é tão socialista e/ou nazista quanto o anarcocapitalismo é um extremismo de direita.

 

Somente o conhecimento, aliado a verdade, pode construir um futuro melhor. Não se deixe manipular pela mídia. Estude!

Veja também:

Artigo no Senso Incomum: Black Lives Matter e o racismo ideológico.

Artigo do Senso Incomum: Por que a esquerda odeia Israel?

Podcast do Senso Incomum faz apanhado de toda a história do Nazismo: O Nazismo não era “de direita”.

Série de três podcasts do Senso Incomum faz apanhado de toda a história ocidental e explica porque o povo judeu é o principal inimigo da esquerda mundial: Parte 1Parte 2 Parte 3.

Livro: O Grande Culpado – O Plano de Stálin Para Começar a Segunda Guerra Mundial.

Manifestantes da antifa aplaudem discurso feito com citações de Adolf Hitler: vídeo.

Cavadinha – Afastamento de Felipe Melo tem motivos muito maiores do que os divulgados na grande mídia

Há aproximadamente três meses, Felipe Melo gravou um vídeo no seu Instagram declarando apoio a Jair Messias Bolsonaro. Tão logo, o vídeo viralizou e muitas pessoas comentaram sobre a manifestação do jogador. À época, outros jogadores também se manifestaram em apoio ao deputado federal e possível candidato a presidente.

felipe-melo-palmeiras

Felipe Melo não joga mais pelo Palmeiras.

Essa onda de manifestações de apoio ao Bolsonaro gerou um clima ruim na grande mídia, com inclusive Casagrande, Neto e outras vozes importantes do jornalismo esportivo criticando severamente as declarações dos jogadores.

O que mais chama a atenção foi que, à época, Allan dos Santos, do Canal Terça Livre, trouxe a informação de que José Serra teria entrado em contato com a diretoria do Palmeiras solicitando uma censura severa ao jogador. Allan chegou a comentar em seu vídeo que Melo poderia, inclusive, ser afastado do Palmeiras.

Coincidentemente, três meses depois, quando aquele caso já fora “esquecido”, Felipe Melo foi afastado e muito tem se falado sobre os reais motivos do afastamento do jogador. Casos de indisciplina, não adequação ao sistema de jogo do técnico, briga no vestiário, tumultuamento do ambiente no grupo de jogadores… Todas essas justificativas estão sendo veiculadas na grande mídia, mas a verdade é que nenhuma delas justificam o desligamento repentino de um jogador cujo investimento feito pelo clube foi muito alto.

Estamos avançando a um nível nunca antes visto de censura? Estejam atentos!

Abre o Jogo – Globo mergulha de cabeça na ideologia de gênero com personagem “Trans homem gay” de A Força do Querer

A trama de Ivana (Carol Duarte), personagem da novela “A Força do Querer” da Rede Globo, entrou no clímax do conflito desenvolvido durante a história, nas últimas semanas. A personagem sempre foi retratada como alguém que tinha problemas de identificação com o próprio corpo, não se sentindo uma mulher. Nesse caminho, passou a desenvolver um sentimento de paixão para com Cláudio (Gabriel Stauffer), um amigo. Em um capítulo recente, a personagem buscou ajuda terapêutica para resolver sua situação, visto que buscava mudança no corpo, quando deparou com a seguinte explicação: “Você tem amigos que são homens e que são gays, não tem? As pessoas nascem homens ou nascem mulheres. Mas a sexualidade delas pode estar dirigida para pessoas do mesmo sexo ou para pessoas de sexo diferente. Homens e mulheres podem ser héteros ou podem ser gays!”. A seguir, a terapeuta vai além e diz: “Se você completar essa travessia, será um trans homem gay!”.

Primeiro temos uma explicação aceitável, com o binarismo que é uma ofensa para a patrulha progressista. Contudo, o problema vem no complemento. Ali percebe-se uma perversão total da realidade, quando temos uma mulher que gosta de homem, ou seja, a criação da mais antiga, simples e primordial relação da natureza, não pode mais ser entendida assim, pois, por questões ideológicas e “sentimentais” temos que revolucionar a realidade com termos modernos e politicamente corretos como “trans homem gay”. É tão difícil dizer mulher heterossexual? Para os iconoclastas do Século XXI, os mesmos que desprezam tudo o que há de bom, virtuoso e fundamental na civilização ocidental, parece que sim.

ivanaglobo

Ivana (Carol Duarte) e Cláudio (Gabriel Stauffer).

Esse é um caso emblemático pois marca de forma escancarada o compromisso da Globo em cumprir um importante papel de mudança na mentalidade das pessoas, trazendo os absurdos conceitos da ideologia de gênero às temáticas centrais das novelas e moldando os valores e julgamentos da população que, em geral, ou não está nem aí para essa problematização chata e maçante da patrulha do politicamente correta ou repudia a mesma. A cartilha da Globo sempre foi o de cumprir a agenda progressista, percebia-se isso desde antes com a introdução lenta e gradual de personagens gays, ou mesmo de adolescentes e jovens cada vez mais adeptos a uma vida sexual precoce e de múltiplos parceiros. O contrário hoje é visto como antiquado, reacionário, “paleolítico”, além de outros adjetivos usados de forma pejorativa, muito também por esse trabalho da gigante de comunicação brasileira. Isto para não citar os trabalhos em outras áreas de “problematização”, sempre buscando promover a luta de classes e a quebra de uma autoridade ordeira.

Especificamente sobre o caso de Ivana, há um ponto muito importante a ser levantado: como o compromisso ideológico da Globo é tão grande que ela (muito provavelmente) sequer cogitou pensar em um valor artístico maior para sua obra. Isso por mero cumprimento de uma agenda política. Como assim? Vou dar um exemplo. Na história de Ivana, ela tinha esse problema de identificação com o próprio corpo, mas ao mesmo tempo está descobrindo que ama um rapaz de seu círculo social. Esse sentimento é recíproco. Uma ótima sugestão para o roteiro da trama seria passar uma mensagem sobre como a personagem passaria a aceitar e gostar de seu corpo através do amor, do carinho e do reconhecimento que seu parceiro teria com ela. Uma forma de recuperar uma pessoa que sofre de problemas psicológicos sérios, chegando ao ponto de não aceitar sua própria natureza. O amor de Cláudio para com Ivana faria a mesma ver o que antes ela rejeitava de uma forma diferente. Não seria uma mensagem muito mais bonita? Infelizmente, pela cegueira ideológica, sequer foi cogitada.

ivanaafdq

É triste ver que o Brasil se tornou um país composto por uma maioria da população formada por pessoas imbecilizadas, como os incontáveis militantes de esquerda que chamam a Globo, a mesma que é a maior propagadora da agenda progressista no Brasil, de golpista. Esses imbecis negam o valor artístico puro da produção humana, colocando a ideologia acima de tudo e, quando essa ideologia é criticada, atacam em peso aqueles que denunciam seu totalitarismo ideológico. Sabemos que isso também está relacionado ao pensamento dialético da mentalidade revolucionária, mas quando a ideologia se espalha por todas as esferas de uma sociedade ao ponto de afetar profundamente até a arte, que deveria ser uma forma de eternizar os mais belos valores e sentimentos da natureza humana, o resultado é a destruição de toda a cultura e identidade do povo. As pessoas precisam entender que todas as mudanças sociais ocorrem por imposição lenta a gradual pensada por grupos de elite. A Revolução Francesa é o exemplo maior da história ocidental. E, enquanto não restaurarmos a nossa cultura e as nossas origens, o Brasil não irá melhorar.

Abre o Jogo – Donald Trump faz discurso histórico na Polônia e se estabelece como o grande líder da civilização ocidental

Donald Trump fez o mais emblemático discurso de sua ainda curta carreira política na última quinta-feira, dia 06 de julho de 2017, em Varsóvia na Polônia. Diante de uma multidão, o Presidente dos Estados Unidos da América foi enfático, preciso e conciso, diagnosticou o declínio sem precedentes da Civilização Ocidental e seus principais causadores, e ainda bradou as principais, e mais acertadas, maneiras de enfrentar o problema.

Donald Trump Polonia

Donald Trump fez discurso histórico em Varsóvia, capital da Polônia.

Não foi por acaso que o líder da América escolheu a Polônia como local para sua mensagem, visto que, talvez, nenhum povo tenha sofrido tanto com as consequências da mentalidade revolucionária como os polacos. Podemos lembrar facilmente tanto da opressão nazista quanto da tirania soviética como os mais notáveis exemplos. Apesar da história repleta de sangue dos poloneses, Trump foi enfático em exaltar aqueles que lutaram pelos valores que os definem até hoje.

Valores como a defesa da família, da honra, da lei, da fé cristã e da liberdade fazem da Polônia um exemplo a todo o ocidente, sendo um símbolo europeu quase solitário na luta contra os inimigos internos (leia-se os burocratas da ONU) e os externos (o bloco Russo-Chinês e o califado Islâmico) da Civilização Ocidental. E, como bem disse Trump, é a razão maior do triunfo polonês e de sua prosperidade atual.

PolonioforadoTerrorismoIslamico - Copia

Mapa registra localidades onde houve atentados terroristas nos últimos 10 anos. Em azul, destaque para a Polônia, país com fronteiras fortes e forte valorização de sua cultura e tradição, sem nenhum registro de ataque.

Donald Trump evidenciou que o declínio ocidental acontece devido a um inimigo não aparente “a constante sutileza da burocracia governamental que drena a vitalidade e a riqueza das pessoas”. Ao reafirmar que o establishment globalista é o maior inimigo da civilização ocidental, Trump já emenda dizendo que é papel do ocidente preservar a cultura, a fé e a tradição que formaram toda a nossa civilização, não permitindo que os inimigos internos e externos minem nossa identidade, nossa coragem e nosso espírito.

Nas palavras do Presidente dos EUA está a importância de conhecermos o nosso passado, como civilização ocidental, para construirmos melhor nosso futuro: “Nossos adversários estão condenados porque nunca nos esqueceremos de quem somos. Se não nos esquecemos de quem somos, não podemos ser conquistados… O mundo nunca conheceu nada como a nossa comunidade de nações. Nós escrevemos sinfonias, buscamos inovação, valorizamos o Estado de Direito, protegemos a liberdade de expressão, posicionamos nossas mulheres como pilares da nossa sociedade e de nosso sucesso. Colocamos a fé e a família no centro de nossas vidas, não o governo. Debatemos tudo, discutimos tudo e buscamos saber todas as coisas para que possamos nos conhecer melhor… O que herdamos de nossos antepassados nunca existiu nessa dimensão antes. E se falharmos em preservar isso, nunca mais existirá de novo.”.

Donald Trump ainda disse que a sobrevivência do Ocidente não depende apenas de poder militar ou da riqueza econômica, mas também (e principalmente) do fortalecimento de nossas famílias e de nossos valores. Também questionou: “Nossa civilização tem a disposição necessária para sobreviver? Amamos os nossos valores e confiamos neles a ponto de defendê-los a qualquer custo? Respeitamos a nossa autodeterminação a ponto de defender nossas fronteiras e nossa soberania? Temos a coragem requerida para preservar nossa civilização dos ataques empreendidos por aqueles que desejam subvertê-la e destruí-la?”. Perguntas que devem ser feitas e respostas que devem ser encontradas por cada um de nós.

DonaldTrumpPolonia

 “São as pessoas comuns, não os poderosos, que formam o alicerce da liberdade e a pedra angular de nossa defesa” – disse Trump, em relação ao ocidente.

Diferentemente do que a mídia mainstream/globalista (ou fake News) evidencia, visto que essa – alienada da realidade e muito mais preocupada em atacar o Presidente Americano – prefere destacar um suposto “vácuo” da primeira-dama no líder americano (quando na verdade é cerimonial as primeiras damas se cumprimentarem primeiro), o discurso tem importância descomunal e pode se tornar um marco na história do mundo. Por quê? Bem, ao escancarar tanto os agentes do declínio ocidental, assim como acertar na solução para este enorme problema, Donald Trump se provou o líder necessário para a reconstrução da nossa civilização e convocou cada um de nós a engrandecer e fortalecer a nossa história, a nossa tradição, a nossa fé, os nossos valores e a nossa liberdade. Que seja o marco inicial do triunfo do mundo livre contra toda forma de tirania.

Você pode ver o discurso completo de Donald Trump, em Varsóvia, clicando aqui.

Top X – Os 15 Melhores Jogadores Jovens do Mundo 2.0 (Sub-20)

Esta é a seção Top X, onde elaboramos um Top que pode ser sobre os mais diversos assuntos. A letra X no título é propositalmente uma incógnita, pois poderemos fazer um Top com qualquer valor.

Quais são os melhores jogadores jovens do mundo? Quais vocês apostariam como sendo os mais promissores? Depois da nossa última lista, onde reunimos os melhores jogadores do mundo com até 20 anos de idade, resolvemos atualizar com os talentos nascidos a partir de 1997. Vale lembrar que para elaborar a lista tivemos como principal critério o nível atual do jogador, independente da idade. Não consideramos quem tem mais potencial, até porque não dá para saber se todos vingarão da forma como imaginamos.

Sem mais delongas, segue a lista dos 15 melhores jogadores jovens do mundo.

15 – Guilherme Arana (14/04/1997)

guilhermearana

Nascido em 14 de abril de 1997, Guilherme Antônio Arana Lopes sempre foi visto como uma joia de altíssimo valor dentro do Corinthians. O lateral, que já se destacara no ano passado mesmo não sendo titular, tornou-se hoje peça fundamental do Corinthians. Já observado por diversos clubes europeus, o jovem alia bom passes, movimentação, cruzamentos, dribles, infiltrações e inteligência incomuns para um jogador tão jovem. Tem enorme potencial para seguir crescendo na carreira.

14 – Rodrigo Bentancur (25/06/1997)

rodrigobentancur

Nascido em 25 de junho de 1997. Rodrigo Bentancur é um jovem valor uruguaio que se destacou no Boca Juniors. Dono de grande visão de jogo, inteligência e excelente poder de marcação, o volante se transferiu para a Juventus, que prontamente se atentou para a promessa uruguaia.

13 – Thiago Maia (23/03/1997)

ThiagoMaia

Nascido em 23 de março de 1997. Thiago Maia é mais uma das grandes revelações do Santos. Subiu ainda jovem ao profissional, e tão logo conquistou a titularidade na equipe santista. O volante alia um grande qualidade no passe, muita eficiência no apoio ao ataque, ótimo chute de média distância e uma grande maturidade tática. Foi campeão olímpico em 2016.

12 – Youri Tielemans (07/05/1997)

YouriTielemans

Nascido em 07 de maio de 1997, Youri Tielemans é um jovem valor belga que se destacou no Anderlecht e já foi convocado para a seleção belga. Foi contratado pelo Mônaco e é tratado com muito carinho por sua grande capacidade de passe e distribuição de jogo.

11 – Kasper Dolberg (06/10/1997)

kasper-dolberg

Nascido em 06 de outubro de 1997, Kasper Dolber é um atacante dinamarquês que se destaca no Ajax como um dos artilheiros do time holandês. Com 1,87m mas com boa mobilidade e ótimo posicionamento e poder de definição, o jovem foi titular do time que chegou ao vice-campeonato da Europa League e um dos destaques do time. Fez 16 gols na Eredivisie 2016-17.

10 – Breel Embolo (14/02/1997)

Romania v Switzerland - Group A: UEFA Euro 2016

Nascido em 14 de fevereiro de 1997, Breel Embolo é um jovem valor suíço que atua como atacante. O jogador foi titular da seleção suíça na última Eurocopa e teve bom papel. Revelado e destaque do Basel, foi para o Schalke 04 nessa temporada, oscilando um pouco, juntamente com o time. Contudo, tem futebol para se firmar como um jogador de grande destaque no futebol mundial.

09 – Ruben Neves (13/03/1997)

RubenNeves

Nascido em 13 de março de 1997, Ruben Neves é um volante português que joga no Porto. Tratado como um grande valor para o futuro da seleção portuguesa, o jovem já tem convocações e jogos pela seleção portuguesa. Foi o mais jovem jogador a ser capitão do Porto numa partida de Champions League, algo que aconteceu num jogo contra o Maccabi Tel Aviv. Alia grande inteligência tática, posicionamento, bom passe e saída de jogo.

08 – Christian Pulisic (18/09/1998)

Christian Pulisic

Nascido em 18 de setembro de 1998, Christian Pulisic é um jovem e promissor jogador americano. Revelado pelo Borussia Dortmund, se tornou o jogador mais jovem a fazer um gol na história da Bundesliga e é visto com um talento muito valioso, tanto na Alemanha quanto nos Estados Unidos, tendo inclusive, já atuado como titular e camisa 10 de sua seleção. Insinuante, Pulisic alia velocidade, dribles e ótima disposição tática.

07 – Emre Mor (24/07/1997)

EmreMor

Emre Mor, nascido em 04 de julho de 1997, é um atacante turco apontado em seu país como o maior valor para o futuro de sua seleção. Atualmente no Borussia Dortmund, Mor é canhoto, tem grande capacidade de drible, velocidade e técnica, incisivo, com bom passe e muita movimentação é um valor de grande expectativa no futebol.

06 – Renato Sanches (18/08/1997)

Renato Sanches

Nascido em 18 de agosto de 1997, Renato Sanches é o mais promissor jogador português desde Cristiano Ronaldo. Já campeão da Europa como titular por Portugal, além de campeão português pelo Benfica, o meia tem como característica muito dinamismo, bom passe, um ótimo chute de média distância e uma grande capacidade de marcar e armar o jogo.

05 – Gianluigi Donnarumma (25/02/1999)

AC Milan v US Sassuolo Calcio - Serie A

Nascido em 25 de fevereiro de 1999, Gianluigi Donarunma é o goleiro mais jovem a atuar no profissional da história do Milan, um recorde de estreia com incríveis 16 anos e 8 meses! Donarunma é titular no gol rossonero desde então, barrando nomes de pesos como os veteranos Diego López e Christian Abbiati. Lugar merecido na lista por ser goleiro titular de um time do peso do Milan e ainda barrar uma forte concorrência.

04 – Marcus Rashford (31/10/1997)

MarcusRashford

Nascido em 31 de outubro de 1997, Marcus Rashford é um fenômeno do Manchester United. O garoto estrou no profissional marcando 2 gols jogo contra o Midtjylland, pela Europa League, salvando o time da desclassificação. Na estreia pela Premier League, fez mais 2 gols, num clássico contra o Arsenal, confirmando sua estrela. Desde então vem se firmando cada vez mais como um atacante de destaque do United, sendo titular em muitas partidas e já colecionando atuações na seleção inglesa.

03 – Ousmane Dembélé (15/05/1997)

OusmaneDembele

Nascido em 15 de maio de 1997, Ousmane Dembélé é um jogador francês que ganhou destaque jogando pelo Rennes, da França. Foi contratado pelo Borussia Dortmund e explodiu no time aurinegro. Ambidestro, Dembélé é um driblado nato, capaz de enfileirar marcadores como poucos no futebol mundial. Evoluiu muito como um grande assistente e construtor de jogadas. É visto como um dos possíveis postulantes ao título de futuro melhor jogador do mundo.

02 – Gabriel Jesus (03/04/1997)

GabrielJesusCity

Nascido em 3 de abril de 1997, Gabriel Jesus foi apontado como a maior promessa do Palmeiras. O “menino Jesus” quebrou recordes de gols nas competições de base pelo Palmeiras e gerou muita expectativa para sua subida ao profissional. Assumiu a titularidade rapidamente no time palmeirense e logo se tornou o principal jogador do time. Foi campeão olímpico em 2016 e depois recebeu convocação para a seleção brasileira principal. Na sua estreia, como titular e centroavante marcou logo dois gols. Em 6 jogos pela seleção principal tem 5 gols e 4 assistências. Foi contratado pelo Manchester City e teve desempenho meteórico também em seu início no futebol inglês. Chegou a barrar o Aguero em alguns jogos e atuou ao lado do argentino em outros. É titular absoluto do da Seleção Brasileira.

01 – Kylian Mbappé (20/12/1998)

KylianMbappe

Nascido em 20 de dezembro de 1998, Kylian Mbappé despontou como um dos grandes jogadores do Mônaco, na temporada. Tornou-se o jogador mais jovem a marcar 5 gols na história do mata-mata da UEFA Champions League e foi eleito a grande revelação em todos os campeonatos que disputou. Com uma capacidade de finalização totalmente fora do comum, velocidade, poder de drible e inteligência muito acima da média, se tornou o desejo maior de todos os gigantes europeus. É apontado como a maior joia do futebol mundial ao lado de Gabriel Jesus, Dembélé e Rashford.

Top X – Os 15 Melhores Jogadores do Mundo (2017/1)

Esta é a seção Top X, onde elaboramos um Top que pode ser sobre os mais diversos assuntos. A letra X no título é propositalmente uma incógnita, pois poderemos fazer um Top com qualquer valor.

Analisar um jogador pelo que ele fez durante um ano inteiro é bem complicado. Durante uma temporada ele pode viver altos e baixos, o que é absolutamente normal para qualquer atleta. Contudo, é também inviável analisar somente pelo que ele fez na última semana, já que certa regularidade é preciso para comprovar seu nível de atuação. Ainda assim, não podemos ignorar completamente a carreira do jogador e tudo que já o vimos construir. Optamos, então, por montar a lista baseado principalmente no desempenho semestral dos jogadores, sem ignorar a carreira que o mesmo já possui. Após a lista dos melhores jogadores do mundo no segundo semestre de 2015 e a lista dos melhores jogadores do mundo no primeiro e do segundo semestre de 2016, atualizamos nossa seleção. Sem mais delongas segue a lista com os melhores jogadores do mundo no primeiro semestre de 2017!

15 – Harry Kane

Tottenham Hotspur v Middlesbrough - Premier League

Harry Kane vem subindo de nível de forma assustadora. Artilheiro isolado da Premier League 2016-17 com a expressiva marca de 29 gols, o atacante foi o principal jogador do Tottenham, vice-campeão inglês. Kane alia força, mobilidade, ótimo posicionamento e uma incrível capacidade de finalização, o que faz dele um atacante completo e pronto para continuar sua ascendência rumo ao posto dos melhores do mundo.

14 – Sérgio Ramos

sergio-ramos

Sérgio Ramos é o zagueiro mais decisivo do mundo, isso é inegável. Embora seja um cara que jogue sujo, em muitas vezes, não há como negar sua importância para o Real Madrid e sua imposição como um dos atletas mais vencedores do mundo. Líder e mortal, o zagueiro espanhol nega maiores apresentações. Décimo quarto lugar para ele.

13 – Eden Hazard

EdenHazard

Hazard foi, juntamente com Kanté, os dois nomes maiores de um Chelsea campeão. Liderando o campeonato de ponta a ponta, o time de Antonio Conte teve no belga seu principal construtor de jogadas e segundo maior artilheiro com 15 gols. Hazard voltou a atuar em seu melhor nível e isto, por si só, já o credencia a um dos melhores jogadores do mundo.

12 – Zlatan Ibrahimovic

zlatan-united

Após terminar a temporada passada mais uma vez de forma brilhante, Zlatan Ibrahimovic foi para o Manchester United. O sueco, após se tornar o maior artilheiro da história do PSG e ser o artilheiro do time no Campeonato Francês, foi bem em sua jornada na terra da Rainha, sendo o principal jogador de um Manchester United que, embora tenha ficado na sexta posição da Premier League, conseguiu dois títulos na temporada (Europa League e Copa da Liga Inglesa). Ibra, com 35 anos, sofreu um pouco mais com lesões na temporada. Também é claro que ele vive ligeiro declínio técnico, mas, ainda assim, consegue se impor e ser um dos melhores jogadores do mundo. O “cara que só faz golaço” segue firme como um dos maiores da atualidade no futebol.

11 – Toni Kroos

ToniKroos

Toni Kroos e Luka Modric formam, junto com Casemiro uma trinca de meio campo absolutamente perfeita. O coração do Real Madrid, um time capaz de fazer gols por absurdos 65 jogos consecutivos, merece um destaque especial. Kroos marca, arma, carrega a bola, faz lançamentos, cadencia, dribla e finaliza, todos esses quesitos num nível de excelência. Reunindo todas as qualidades de um meia completo, o melhor jogador alemão em atividade fica com a décima primeira posição.

10 – Luka Modric

LukaModric

Luka Modric vive o auge da carreira. O croata faz, com Toni Kroos e Casemiro, um meio de campo perfeito. Não é só porque o Real Madrid tem Cristiano Ronaldo que o time faz gols por espantosos 65 jogos consecutivos, mas também por ter em seus meias uma qualidade incomparável de jogo. Nisso, Modric se destaca como um meio campista completo, com incrível capacidade de organizar o jogo, conduzir a bola, passar, marcar, chutar, driblar, cadenciar, lançar. Tudo no mais refinado grau técnico. O croata merece um Top 10.

09 – Andrés Iniesta

Andres-Iniesta

“Andrés Iniesta é gênio. Ele é diferente quando pega na bola.”. Muitos jogadores que enfrentaram o meia do Barcelona já disseram coisas semelhantes sobre ele. De fato, a carreira e tudo que já o vimos fazer já o credencia a estar entre os melhores. Visão de jogo incomparável, controle de bola muito acima do comum, passes e dribles precisos por si só, fazem de Iniesta um dos maiores da atualidade. Apesar de viver ligeiro declínio técnico devido o avançar da idade (33 anos), Iniesta ainda é muito diferenciado e poucos conseguem ser melhores do que ele.

08 – Philipe Coutinho

coutinho

Phillipe Coutinho segue sua ascensão na carreira de forma meteórica! Desde que chegou ao Liverpool, o brasileiro foi melhorando cada vez mais seu futebol. Dono de um dos chutes mais precisos de longas distâncias, além de veloz, driblador e com boa visão de jogo, o astro do Liverpool se tornou um meia-atacante completo. Notabilizou-se por seus golaços “ao melhor estilo Coutinho”, com carregadas de bola da meia esquerda para o centro e disparos certeiros de longas distâncias. Mais do que astro no Liverpool, o crescimento de Coutinho o tornou nessa temporada um pilar na Seleção Brasileira e um dos destaques da Premier League 2016-17. Oitavo lugar para o brasileiro!

07 – Pierre Emerick Aubameyang

Pierre-Emerick-Aubameyang

Aubameyang é o principal jogador do Borussia Dortmund já há três temporadas. Extremamente veloz, inteligente e decisivo, o gabonês se tornou unanimidade como um astro da Bundesliga e do futebol mundial! Com bom poder de finalização tanto com os pés como com a cabeça, bom posicionamento e ótima movimentação, atuando muito bem também longe do gol, Auba é um dos nomes mais importantes do futebol mundial na atualidade. Foi artilheiro da Bundesliga com uma expressiva marca de 31 gols. Segue como o sétimo melhor jogador do mundo.

06 – Robert Lewandowski

robert_lewandowski_original

Robert Lewandowski terminou a temporada de 2016 com números avassaladores! O atacante polonês marcou 56 gols, divididos em atuações pelo Bayern de Munique e pela seleção polonesa. Lewandowski foi vice artilheiro da Bundesliga 2016-17 com 30 gols e o principal jogador do Bayern de Munique no quinto título consecutivo do clube. Consolidado como principal jogador do Bayern de Munique, o polonês segue firme para buscar voos ainda maiores. Sexto lugar para o artilheiro polaco.

05 – Antoine Griezmann

Deportivo Alaves v Club Atletico de Madrid - La Liga

Diego Simeone chegou a afirmar que se Griezmann continuasse no Atlético de Madrid e mantivesse a curva ascendente que demonstrava, estaria em pouco tempo brigando de igual para igual com Messi e Cristiano Ronaldo. As previsões de El Cholo se confirmaram e o atacante francês foi o principal eleito o craque do Campeonato Espanhol 2015-16. Na UEFA Euro 2016 foi eleito o melhor jogador do torneio, sendo também artilheiro e principal nome do vice-campeonato da seleção francesa. Estabelecido como um astro do futebol mundial, o francês ficou em terceiro lugar na disputa pela Bola de Ouro e também entre os três melhores do ano pela FIFA. Oscilou depois, com uma queda de rendimento na segunda metade de 2016, mas retomou boa fase nesse semestre e foi o principal jogador de um Atlético de Madrid que mais uma vez foi semifinalista europeu. Segue intocável como principal jogador francês da atualidade e um dos melhores do mundo.

04 – Luís Suárez

Luís-Suárez

Luís Alberto Suárez Díaz, chamado de “El Pistoleiro” ou também de “Luisito” é o principal jogador uruguaio da atualidade, sendo o maior artilheiro da Celeste Olímpica de todos os tempos. Suárez, após ser brilhante na última temporada, onde foi um expoente tão grande quanto o próprio Messi no tridente do Barcelona, continuou com números excelentes nessa última temporada. Foi vice artilheiro do Campeonato Espanhol, com 28 gols, além de contribuir como um importante assistente do time. Pensou em gol, pensou em Luís Suárez. Segue como um dos mais notáveis jogadores do mundo!

03 – Neymar Júnior

neymar-brasil-argentina-2016

Depois de viver uma temporada 2014-15 mágica, Neymar oscilou bastante tanto pelo Barcelona como pela Seleção Brasileira. Contudo, o astro do Brasil voltou a subir de nível e teve em março o seu melhor mês, sendo naquele mês o melhor jogador do mundo. Oscilou um pouquinho, mas suas atuações já o credenciaram a voltar ao pódio. Veremos como continuará a carreira do brasileiro.

02 – Lionel Messi

lionel-messi-sevilla-barcelona-laliga-06112016_1d1wu95d62alx1ai4xwymyrxoj

Lionel Messi teve uma temporada com número individuais avassaladores. Foi artilheiro de La Liga 2016-17 com incríveis 37 gols, a maior quantidade entre todas as ligas europeias. Sua capacidade de enxergar o jogo coletivo, criar jogadas improváveis, driblar, destruir defesas, fazer arrancadas espetaculares e finalizar com eficiência inigualável o tornam um jogador inigualável. Contudo, nessa temporada, apesar do brilho individual e dos números assombrosos, o gênio argentino não conseguiu ser decisivo nos momentos mais agudos, exatamente o oposto de seu rival, Cristiano Ronaldo. Conquistou a Copa do Rei, com atuação brilhante na final, mas foi pouco. Principalmente comparado ao que Cristiano fez. Segundo lugar para La Pulga.

01 – Cristiano Ronaldo

Cristiano-Ronaldo

“A Máquina de Fazer Gols”, é assim que muitos se referem a Cristiano Ronaldo. CR7 é considerado para muitos o maior atleta da atualidade, e se pensarmos em atributos físicos, eles estão totalmente certos. Cristiano Ronaldo detém grande porte físico, alia força, velocidade, impulsão, posicionamento e finalizações num conjunto quase perfeito. Exímio atleta e destruidor de recordes, o português vinha de temporada com números discretos, principalmente quando comparados aos que ele tivera nos anos anteriores. Porém nos momentos decisivos, CR7 assombrou o mundo! Cristiano fez absurdos 10 gols nos últimos 5 jogos da Champions League, marcando 5 gols contra o Bayern, um triplete contra o rival Atlético de Madrid e dois na final, contra a Juventus. Credenciais mais que suficientes, juntamente com os títulos de campeão espanhol e europeu para lhe garantir o posto de melhor jogador do mundo. Quem poderá superar a máquina?

X – Menção honrosa

Quero deixar uma menção honrosa a dois jogadores que foram eleitos os melhores de suas respectivas ligas e merecem uma citação: N’Golo Kanté, do Chelsea e Edinson Cavani, do Paris Saint-Germain.